07/10/2022
 
 
novobanco. Edíficio sede vendido por 112,2 milhões de euros

novobanco. Edíficio sede vendido por 112,2 milhões de euros

Sónia Peres Pinto 15/08/2022 15:18

Operação vai ter um impacto positivo de 55 milhões nos resultados deste ano e está integrada na estratégia de desinvestir em ativos não-core. Instituição financeira vai mudar a sua sede para o Tagus Park.

O novobanco já celebrou o contrato de promessa de compra e venda relativo à venda da sua sede na Avenida da Liberdade. A operação foi fechada por 112,2 milhões de euros e deverá estar concluída no terceiro trimestre deste ano, revelou à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). 

A Merlin Properties, promotor imobiliário espanhol foi a entidade vencedora, num processo que chegou a receber mais de 100 manifestações de interesse na fase de ofertas não vinculativas.

A intenção de vender o edifício já tinha sido avançada em março e, na altura, a instituição financeira tinha admitido que queria concluir o dossier de venda até ao final de setembro. 

De acordo com o novobanco, esta transação ocorre “após conclusão de um processo de venda competitivo” e irá permitir um “impacto positivo” de cerca de 55 milhões de euros no resultado líquido deste ano. E justifica esta venda, assim como a de outros ativos, como uma forma de “acelerar o desinvestimento de ativos não-core”, que “deverá repercutir-se num aumento de cerca de 40 pb [pontos base] nos rácios de capital” e representa uma das medidas que juntamente com outras deverão ser implementadas com vista a gerar capital ao longo deste ano. 

A sede da instituição financeira vai passar a ser em Oeiras, no Tagus Park. O campus está ainda em fase de construção. Os serviços atualmente localizados no centro de Lisboa deverão passar “de forma faseada” para este novo espaço.

Outras alienações

Já em março deste ano e, no âmbito da sua estratégia de desinvestimento em ativos não-core, tinha sido anunciada a venda, pela sua subsidiária GNB Real Estate, de um portefólio de imobiliário (que compreendia maioritariamente ativos de logística localizados em Portugal), no valor de 208 milhões de euros. 

Uma operação com um impacto positivo de cerca de 62 milhões de euros na demonstração de resultados de 2022 e cerca de 35 pontos base no rácio de capital total do grupo Novo Banco.

“O sucesso desta transação relevante reflete o momento positivo do mercado deste segmento imobiliário, com uma redução significativa da yield nos últimos 12 meses e consequente aumento do preço, dado o aumento da procura por ativos logísticos pós-pandemia”, explicou, na altura, Novo Banco.

Já no final do ano passado tinha alienado as operações de retalho, banca privada e PME em Espanha, incluindo 10 balcões e respetivos colaboradores ao Abanca.

O anúncio da venda do edifício sede surge depois de o banco ter anunciado lucros de 266,7 milhões de euros nos primeiros seis meses do ano, o que representou um aumento de 93,7% face a igual período do ano passado. O novobanco chegou mesmo a apresentar resultados superiores à restante banca privada: Santander lucrou em igual período 241,3 milhões, o BPI 201 milhões e o BCP 74,5 milhões de euros. Apenas o banco público apresentou lucros superiores de 486 milhões. 
.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


Especiais em Destaque

iOnline
×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline