09/08/2022
 
 
Política de "um país, dois sistemas" alcançou sucesso em Hong Kong

Política de "um país, dois sistemas" alcançou sucesso em Hong Kong

Oficina I | Conteúdo patrocinado 04/08/2022 18:37

“A política de ‘um país, dois sistemas’ alcançou grande êxito em Hong Kong, o que é reconhecido por todos” – afirmou o Presidente Xi Jinping ao discursar na cerimónia comemorativa do 25.º aniversário do regresso de Hong Kong à China e da posse do sexto governo da Região Administrativa Especial de Hong Kong (RAEHK).

Conteúdo Patrocinado. Artigo publicado em parceria com a Associação Portuguesa de Imprensa 

Foi a 1 de Julho de 1997 que o governo chinês retomou o exercício da soberania sobre Hong Kong, ali lançando uma nova prática política seguindo o conceito criativo e científico de "um país, dois sistemas".

Um quarto de século depois, Hong Kong superou todo o tipo de desafios, consolidando o seu estatuto como centro internacional financeiro, naval e comercial. Os residentes de Hong Kong gozam de direitos e liberdades democráticas sem precedentes, e o bem-estar do povo tem sido grandemente melhorado.

Tomando a economia como exemplo, o PIB total de Hong Kong e o PIB per capita aumentaram de HK$ 1,37 mil milhões (cerca de 170 mil milhões de euros) e HK$192.000 (o equivalente a cerca de 24 mil euros) em 1997 para HK$ 2,86 mil milhões (cerca de 355 mil milhões de euros) e HK$ 387.000 (cerca de 48 mil euros) em 2021, respectivamente. As reservas cambiais são cerca de cinco vezes maiores do que eram há 25 anos. Estes resultados comprovam o sucesso de "um país, dois sistemas".

É uma grande inovação na teoria e prática política que, dentro do mesmo país, o corpo principal do Estado pratique um sistema socialista e algumas regiões pratiquem um sistema capitalista, de acordo com a lei.

Ao longo dos últimos anos, o Presidente Xi Jinping fez diversas observações sobre a relação entre "um país" e "dois sistemas". Em sentido metafórico, o líder chinês recorreu a “raízes” e “folhas”, dizendo que "só com raízes fortes e profundas é que as folhas dos ramos podem florescer e proporcionar a prosperidade".

"A salvaguarda da soberania nacional, da segurança e dos interesses de desenvolvimento é o princípio essencial da política 'um país, dois sistemas'. O coração do Governo Central está totalmente ligado ao coração dos nossos compatriotas em Hong Kong" – sustentou Xi Jinping.

Estas palavras do Presidente chinês sublinham que a implementação bem sucedida de "um país, dois sistemas" em Hong Kong foi alcançada graças ao apoio do Governo Central, sendo uma vantagem única de Hong Kong ter o apoio da pátria e ligações a todo o Mundo.

As realizações notáveis de Hong Kong nos últimos 25 anos demonstram que a política de "um país, dois sistemas" está de acordo com os interesses fundamentais do país e da nação, bem como os de Hong Kong e Macau – o que tem sido amplamente reconhecido pela comunidade internacional.

Daí que os dirigentes chineses afirmem:

"Salvaguardar o direito de governação é salvaguardar a prosperidade e a estabilidade de Hong Kong e os interesses vitais de mais de 7 milhões ali residentes. Não há razão para mudar um sistema tão bom, antes deve ser mantido por muito tempo!”.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline