30/11/2022
 
 
Cerca de 470 refugiados ucranianos na Madeira

Cerca de 470 refugiados ucranianos na Madeira

AFP Jornal i 03/08/2022 20:40

Maioria são mulheres e crianças, dificultando, por isso, a entrada no mercado de trabalho. 

Estão na Madeira cerca de 470 refugiados ucranianos, avançou esta quarta-feira Rita Andrade, a secretária Regional da Inclusão Social e Cidadania, referindo que 130 estão a receber o rendimento social de inserção.

À margem de um encontro entre instituições da Economia Social e Solidária, no Funchal, em declarações aos jornalistas, a governante explicou que os dados não têm oscilado, estando na região o mesmo número de refugiados há mais de um mês. 

A secretária Regional referiu ainda que alguns deles têm deixado a Madeira por dificuldades com a língua, sendo que outros pretendem ir pra regiões mais próximas da Ucrânia. A mesma afirma informa ainda que a maioria dos refugiados na região autónoma são mulheres e crianças, uma questão que tem dificultado a entrada no mercado de trabalho. 

"Porque estas mulheres muitas vezes não têm retaguarda familiar e têm filhos a seu cargo, é mais difícil a sua integração no mercado de trabalho, até porque as necessidades que temos é na restauração, na hotelaria, que têm horários muito próprios e, portanto, este ajustamento não tem sido fácil", disse.

Rita Andrade explicou ainda que cerca de 30 pessoas foram integradas no mercado de trabalho pelos serviços executivos, sendo que outras arranjaram emprego pelos próprios meios. Para além disso, há 130 refugiados a receber rendimento social de inserção, sendo estas pessoas "muito necessitadas que não tinham forma de sobrevivência imediata" na Madeira.

A secretária Regional já tinha reconhecido anteriormente a dificuldade de inserção no mercado de trabalho destes refugiados, principalmente devido à barreira linguística. 

 

 

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


Especiais em Destaque

iOnline

iOnline
×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline