13/08/2022
 
 
Hospital de Santa Maria precisa de uma centena de enfermeiros

Hospital de Santa Maria precisa de uma centena de enfermeiros

Raquel Wise Marta F. Reis 02/08/2022 18:18

Enfermeiros de cuidados neonatais falam de situação incomportável. Hospital promete mobilização interna e admite que tem havido dificuldades de contratação.   

Mais um grito de alerta no SNS em Lisboa: a equipa de enfermagem de cuidados intensivos neonatais do Santa Maria avançou com um pedido de escusa de responsabilidade perante a falta de enfermeiros para garantir os rácios de segurança na unidade. A declaração, apresentada na madrugada de segunda-feira, refere uma situação que “faz perigar a segurança dos bebés internados”, naquela que é uma das unidades de referência do país, no hospital de fim de linha na zona Sul. Só 29% dos turnos, que deviam ter sete enfermeiros cada, têm estado completos, denunciam.

Um problema que se tem avolumado nas últimas semanas e a que a administração do hospital respondeu já frisando que tem dois processos de recrutamento abertos, mas que a realidade em Lisboa tem sido de “forte concorrência por recursos humanos diferenciados na área de enfermagem”. Uma questão que está longe de ser nova e a que ordem e sindicatos têm respondido com a baixa atratividade da carreira de enfermagem nos hospitais públicos.

Em declarações à Lusa, a enfermeira diretora do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte, Ana Paula Fernandes, assumiu esta tarde que o ideal seria neste momento contratar cerca de cem enfermeiros, que correspondem aos profissionais que têm vindo a deixar o hospital nos últimos meses. Segundo Ana Paula Fernandes, alguns saíram para outras unidades, enquanto outros emigraram: “Neste momento, temos muitos enfermeiros a emigrar outra vez”.

Estes cem enfermeiros permitiram dar resposta às necessidades que diz estarem identificadas na unidade de cuidados neonatais mas também noutros serviços. “Vamos entrar na fase de saída de enfermeiros das escolas de enfermagem e contamos que em meados do mês e até outubro vamos conseguir recrutar enfermeiros não só para esta unidade, mas para outros serviços do centro hospitalar, porque não é só esta unidade que precisa de reforço de equipas”.

 

Em 2021 contratações já ficaram aquém do previsto

Nos últimos anos, o universo de enfermeiros no Centro Hospitalar Lisboa Norte tem, com contratempos pelo meio, permanecido sempre acima dos 2 mil enfermeiros. Acabou 2021 com 2052 profissionais, indica o último relatório e contas do centro hospitalar, que o i consultou, que já dava conta da “contratação de enfermeiros em menor número do que o previsto”, nomeadamente por falta de candidaturas na área dos cuidados intensivos.

Para já, garantiu a responsável, a solução será a mobilização interna de dois enfermeiros de outra área de pediatria e a contratação de um enfermeiro com experiência de neonatologia noutro hospital, disse Ana Paula Fernandes, mostrando-se solidária com a posição tomada pelos colegas: “É uma manifestação de preocupação, o que não quer dizer que se vão recusar a prestar cuidados aos nossos recém-nascidos, porque a prestação de cuidados ficará assegurada”. 

Ainda assim, este reforço ficará aquém do necessário. Só nas últimas três semanas a UCIN viu sair três enfermeiros, dois com muita experiência na área, adiantou, recusando que a maior pressão se deva aos problemas que têm havido noutras maternidades. Apesar de haver mais grávidas em Santa Maria, tal ainda não se repercutiu numa maior sobrecarga dos cuidados intensivos, explicou. M.F.R.   

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline