02/10/2022
 
 
Risco extremo de incêndio leva ao encerramento dos parques e palácios em Sintra

Risco extremo de incêndio leva ao encerramento dos parques e palácios em Sintra

Raquel Wise Jornal i 11/07/2022 19:11

Estes lugares estão encerrados até ao dia 15 de julho, quando termina a situação de contingência decretada pelo Governo para todo o território continental. 

O Parque e Palácio Nacional da Pena, Castelo dos Mouros, Convento dos Capuchos e o Parque e Palácio de Monserrate vão estar encerrados durante os próximos quatro dias devido às condições meteorológicas extremas e ao consequente agravamento do risco de incêndio rural, que contribuiu para a ativação da situação de contingência decretada pelo Governo.  

“Este encerramento deve-se à situação de contingência decretada para todo o território continental entre as 00h00 de 11 de julho de 2022 e as 23h59 de 15 de julho de 2022, que determina a proibição do acesso, circulação e permanência no interior dos espaços florestais, previamente definidos nos planos municipais de defesa da floresta contra incêndios, bem como nos caminhos florestais, caminhos rurais e outras vias que os atravessem”, indica a nota publicada hoje no site Parques de Sintra.  

Não obstante, os Palácios Nacionais de Sintra e de Queluz permanecem abertos durante este período, sem alterações ao seu funcionamento habitual, adianta a mesma nota.

Esta instituição também avisa que os ingressos previamente adquiridos para o Parque da Pena, o Castelo dos Mouros, o Convento dos Capuchos e o Parque e Palácio de Monserrate podem ser utilizados em qualquer altura.

Já os bilhetes para visitas ao Palácio da Pena nestas datas poderão ser reembolsados mediante contacto através do preenchimento de um formulário no site Parques de Sintra.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


Especiais em Destaque

iOnline
×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline