19/08/2022
 
 
"Um momento histórico". Bandeira da UE colocada no parlamento ucraniano

"Um momento histórico". Bandeira da UE colocada no parlamento ucraniano

Instagram/Volodymyr Zelensky Jornal i 01/07/2022 11:12

Os deputados ucranianos ergueram-se das suas cadeiras para aplaudir o momento em que a bandeira da União Europeia foi colocada ao lado da ucraniana. A presidente da Comissão Europeia discursou para o parlamento e garantiu o apoio da Europa. Já o Presidente da Ucrânia disse que a entrada do país na UE “não deve demorar anos ou décadas”. 

Uma semana depois de a Ucrânia receber a atribuição de estatuto de país candidato ao bloco comunitário da Europa, a bandeira da União Europeia (UE) chega, esta sexta-feira, ao parlamento ucraniano, sendo colocada ao lado da bandeira daquele país.

O momento foi capturado e partilhado nas redes sociais. No vídeo podemos ver os deputados ucranianos a aplaudir a chegada da bandeira da UE, após uma intervenção da presidente da Comissão Europeia (CE), Ursula Von der Leyen.

Matti Maasikas, chefe da delegação europeia em Kiev e embaixador da UE para a Ucrânia, descreveu, no Twitter, o momento como “emocionante” e notou que a bandeira azul com as estrelas douradas está “para ficar” no plenário.

Para o presidente do parlamento ucraniano, Ruslan Stefanchuk, este é “um momento histórico”, “um sonho” que se “tornou realidade”.

“Um momento histórico! A bandeira da União Europeia agora no parlamento ucraniano. Era o meu sonho. Tornou-se realidade. E acrescento: o Verkhovna Rada [parlamento ucraniano] merece a bandeira da UE tanto em cor como em significado”, escreveu no Twitter.

Ursula Von der Leyen, por via digital, discursou para o parlamento ucraniano e garantiu-lhes que a Europa está do lado da Ucrânia “em cada passo do caminho” até à “porta de entrada” da UE. Mas até lá chegar, ainda há muito trabalho pela frente, frisou a presidente da CE, pedindo a adoção de uma lei dos media, implementação de novas regras que reduzam a influência excessiva dos oligarcas e a nomeação de altos funcionários anticorrupção.

Depois da intervenção de Von der Leyen, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, afirmou novamente que a entrada do país na UE “não deve demorar anos ou décadas”, mas sim realizada “rapidamente”.

“Hoje, em conjunto com o presidente da Verkhovna Rada [parlamento ucraniano] da Ucrânia e o primeiro-ministro, assinamos uma declaração conjunta, que é um sinal da unidade de todos os ramos do governo e a prova da determinação em alcançar o objetivo estratégico da Ucrânia, nomeadamente a plena adesão à União Europeia”, apontou Zelensky.

Na ótica do presidente ucraniano, “assinar esta declaração deve significar o mesmo do que assinar o pedido de adesão no 5.º dia de guerra”. Zelensky também recordou que “já passaram 115 dias desde o dia da candidatura”.

“O nosso caminho para a adesão não deve levar anos ou décadas. Temos de percorrer este caminho rapidamente. Fazer a nossa parte do trabalho. Permitir que os nossos amigos da União Europeia tomem mais uma decisão histórica com a mesma rapidez e de forma consolidada”, acentuou. 

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline