09/08/2022
 
 
Pitch at the Beach. Está prestes a arrancar o "melhor evento de negócios"

Pitch at the Beach. Está prestes a arrancar o "melhor evento de negócios"

Bruno Gonçalves Oficina I 01/07/2022 08:55

Os empreendedores têm uma oportunidade única de criar relações com investidores num ambiente mais descontraído e informal durante os três dias de evento em várias atividades e experiências.

Oeiras vai ser palco de um dos eventos de investimentos mais importantes da América: o Pitch at the Beach. Será a primeira edição na Europa e Portugal foi o local escolhido. Neste evento, 30 startups – 14 das quais portuguesas – vão ter oportunidade de apresentar os seus projetos a um grupo de business angels, venture capitalists, family offices e investidores privados. Entre as selecionadas, destaque para as startups de origem portuguesa Artshare, Bandora, CascataChuva, Explor, Funpass/FestForward, Glasson, Inocrowd, Logrise, Midiacode, Sizl, TheStarter, Timeview, Tripr e Wingdriver.

O encontro começa este sábado, na Marina de Oeiras, e vai decorrer até segunda-feira. Portugal foi o destino escolhido, depois de o evento já ter passado por Cancún, Tulum e na Ilha Pasión, em Cozumel, México, onde foi um grande sucesso, contando com um investimento acumulado de mais de oito milhões de dólares. A fórmula mantém-se:entre as mais de mil startups que se candidatam em cada evento, apenas 30 são selecionadas para apresentar o seu modelo de negócio.

Este é um evento organizado pelo Taguspark, Município de Oeiras, Altice Portugal, Huawei e os fundadores do ‘Pitch at the Beach’, “que viram em Portugal uma oportunidade como ponto de atração e acesso à Europa e à América Latina”.
E não há dúvidas de que, desde a sua criação, o Pitch at the Beach consolidou uma rede de fundos de investimento e Business Angels com um portfólio de mais de mil milhões de dólares, e promove uma oportunidade para as melhores startups poderem crescer e cimentar os seus negócios noutros continentes. Nesta edição vão estar presentes participantes, entre startups e investidores, de mais de uma dezena de países como África do Sul, Alemanha, Canadá, Croácia, Espanha, Estados Unidos da América, Estónia, França, Índia, Inglaterra, México, Noruega, Portugal, Suíça, Ucrânia e Venezuela.

No evento, os participantes vão encontrar oportunidades de networking dinâmicas, um concurso de pitchs e speakers reconhecidos a nível internacional. Entre os quais, Alexandre Fonseca, (Co-CEO Altice Europe), Ana Figueiredo (CEO da Altice Portugal), Eduardo Correia Baptista (CEO do Taguspark), Cátia Antunes (Clinical Diretor na Cascais Clinical Center), Francisco Sacadura (Neurogiology & Behavior PhD na University of Columbia), Inna Modja (Young Global Leader na World Economic Forum), Miguel Santos (Head of Innovation & CSO da VF1813 Group), Miryam Lazarte (CEO da Latam Startups), Paulo Pereira (Account Director da Huawei), Ricardo Macieira (Regional Growth Manager na Worldcoin), Ricardo Parreira (CEO da PHC Software), Sergei Turkov (Managing Partner da Server Partner), Yulia Stark (Presidente da European Women’s Association) e Zev Siegl (mentor e cofundador da Starbucks), entre outros, para debater temas e tendências globais como metaverse, cibersegurança, NFTs, cripto, etc.

Evento exclusivo De acordo com o CEO da Taguspark, trata-se de um evento exclusivo e não de milhares de pessoas. O Pitch at the Beach, segundo Baptista Correia, traz, “por um lado, empreendedores que são donos de startups na área do desenvolvimento de tecnologias ao serviço dos mercados, por outro lado, apresenta uma lista, por norma muito interessante, de oradores especializados em vários matérias e com histórias muito interessantes”, sem esquecer que conta ainda um conjunto de investidores que procuram oportunidades interessantes para poderem captar negócios no que às startups diz respeito.

“Tudo isto desenvolve-se num ambiente muito descontraído, muito informal, durante três dias, daí ser denominado Pitch at the Beach, onde há uma regra muito engraçada que é a suposta obrigatoriedade de toda a gente no final do evento ter falado com toda a gente. É um evento exclusivo, não é um evento de milhares de pessoas”, já tinha admitido ao i.

Há sempre possibilidade de investimento Se há projetos que vão ser premiados no concurso – todos os dias das 10 serão premiadas três e ao final dos três dias serão nove – pelo júri, isso não significa que, os investidores não estejam interessados nos projetos que não tenham premiados pelo júri e, como tal, poderão ser premiados, em termos de investimento. Eduardo Correia Baptista recordou a sua experiência: “Já tive a oportunidade de participar em dois eventos no México e para mim é indiscutivelmente o melhor evento empresarial, de negócios, em que alguma vez participei no mundo inteiro. Já participei nos diferentes continentes, em dezenas de eventos”.

E quanto ao impacto do evento, Eduardo Correia Baptista não hesita: “No que diz respeito a Portugal, precisamos de muita coisa para tornarmos o nosso ecossistema empresarial mais dinâmico”, lembrando que “Portugal é um ecossistema difícil porque não tem muita prática do venture capital, nem do business angels, apesar de haver um movimento que, de algum modo, tem vindo devagarinho a alterar essas condições. Seria mais fácil a proliferação de negócios de startups se tivéssemos definido uma estratégia para o país. Por exemplo, se o país perceber que tem na sua zona económica exclusiva marítima uma oportunidade de desenvolver um conjunto de áreas económicas de produtos”, disse ao nosso jornal.

Programa 

2 DE JULHO

Leveraging Technology for Business Innovation

08h30: Ioga, Marina de Oeiras
15h10: Welcome to Pitch at the Beach
15h20: Ana Figueiredo, Altice Portugal
15h45: 3 start-ups
16h15: Paulo Pereira, Huawei
16h40: Networking
17h05: 3 start-ups
17h35: Mesa redonda “Technology contribution for business innovation”, Carlos Mats, Carlos Cerrato
18h00: Networking
18h20: 2 start-ups
18h40: Special Guest
18h50: “The Power of Metaverse”, Pinar & Burcin, Atlas Space
19h15: Networking
19h35: 2 start-ups
19h55: “Health: Technology for longevity”, Cátia Antunes
20h20: Anúncio vencedores dia 1
20h40: Networking cocktail

3 DE JULHO

Soft Skill Development & Leadership for Scalling

08h30: Ioga, Marina de Oeiras
11h00: Experiência gastronómica “1001 ways of cooking bacalhau) – Restaurante Panorâmico do Taguspark
15h00: Welcome to Pitch at the Beach
15h20: “Building Starbucks: From 1 to 34000”, Zev Siegl
15h45: 3 start-ups
16h15: “Investing: Winning and Failing”, Peter Cowley
16h40: Networking
17h00: 3 start-ups
17h30: Mesa redonda “Beyond Borders: Startups”, Yulia Stark, Miryam Lazarte, Christine Bjärkby
17h55: Networking
18h15: 2 start-ups
18h35: Special Guest
18h45: “Building a Winning Mind”, Miryam Lazarte, Leandro Pereira, Miguel Santos, Ricardo Parreira
19h25: Networking
19h45: 2 start-ups
20h05: “Neurobiology + Behavior”, Francisco Sacadura
20h30: Anúncio vencedores dia 2
20h50: Networking cocktail

4 DE JULHO

The Future of Investment

08h30: Ioga, Marina de Oeiras
11h00: Visita à adega Casal de Manteiga, Villa Oeiras
13h30: Welcome to Pitch at the Beach
13h40: “Future of NFT’s”, Inna Modja
14h05: 3 start-ups
14h35: “Crypto”, Ricardo Macieira
15h00: Networking
15h20: 3 start-ups
15h50: Mesa redonda “The Future of Global Cross-Border Investment”, Ricardo Luz, Christine Bjärkby, Sergei Turkov, Adán Bernal
16h15: Networking
16h35: 2 start-ups
16h55: Special Guest
17h05: “Leadership for scalling”, Alexandre Fonseca
17h30: 2 start-ups
18h30: Anúncio vencedores dia 3 e geral
19h30: Boat party

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline