07/07/2022
 
 
Kim Jong Un convoca reunião militar após lançamento de mísseis

Kim Jong Un convoca reunião militar após lançamento de mísseis

Jornal i 22/06/2022 16:39

A agência de notícias oficial norte-coreana disse hoje que Kim está a presidir a uma reunião da Comissão Militar Central do Partido dos Trabalhadores, o partido único da Coreia do Norte, que começou na terça-feira.

O líder da Coreia do Norte Kim Jong Un está a reunir-se com os mais altos oficiais militares do país, para discutir as políticas de defesa de Pyongyang, após dezenas de lançamentos de mísseis.

 

A agência de notícias oficial norte-coreana disse hoje que Kim está a presidir a uma reunião da Comissão Militar Central do Partido dos Trabalhadores, o partido único da Coreia do Norte, que começou na terça-feira.

O objetivo do encontro é rever o trabalho de defesa durante o primeiro semestre de 2022 e confirmar "tarefas cruciais e urgentes" para expandir as capacidades militares e implementar as principais políticas de defesa, avançou a KCNA.

A agência disse que os membros da Comissão Militar Central começaram por discutir a agenda que foi apresentada, indicando que a reunião pode prolongar-se por vários dias.

A comissão deverá discutir o progresso no desenvolvimento de novas armas, assim como planos para integrar alguns dos sistemas que foram testados nos últimos meses, incluindo um suposto míssil hipersónico, um míssil de cruzeiro de longo alcance e o novo míssil balístico intercontinental do Norte, disse à agência Associated Press Cheong Seong-Chang, analista sénior do Instituto Sejong, da Coreia do Sul.

A Coreia do Norte realizou este ano 19 testes de mísseis balísticos, um número recorde.

Em março, a Coreia do Norte testou um míssil balístico intercontinental capaz de atingir os Estados Unidos, violando uma moratória de 2018 em grandes testes de mísseis.

Autoridades sul-coreanas e norte-americanas disseram, recentemente, que Pyongyang está quase a finalizar os preparativos para realizar o seu primeiro teste nuclear em cerca de cinco anos.

O país, completamente isolado do mundo exterior desde o início da pandemia, ignorou os convites para retomar o diálogo com a comunidade internacional sobre desarmamento.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline