29/06/2022
 
 
ERS abre processo para avaliar acesso às urgências

ERS abre processo para avaliar acesso às urgências

Miguel Silva Marta F. Reis 22/06/2022 12:12

Entidade Reguladora da Saúde vai avaliar constrangimentos.

A Entidade Reguladora da Saúde está vai avaliar o impacto de constrangimentos no acesso às urgências na sequências dos fechos de serviços das últimas semanas, nomeadamente na área de obstetrícia. Questionada pelo i, a ERS adianta que foi “determinada a abertura de um processo administrativo, no sentido de investigar os constrangimentos no acesso às urgências do SNS, em especial nas valências de obstetrícia/ginecologia, que têm sido noticiados nos últimos dias.”

A ERS já tinha anunciado a abertura de um processo na sequência do caso da mãe que perdeu o bebé no Hospital das Caldas da Rainha, caso que motivou igualmente a abertura de um processo interno no hospital e outro pela Inspeção Geral das Atividades em Saúde. Este caso motivou também a abertura de um inquérito pelo Ministério Público.

Questionada sobre reclamações relacionadas com a indisponibilidade de Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) e de serviços de urgência, a ERS explica que a classificação das queixas não permite essa pesquisa, agrupando-se no caso das urgências em dois grupos de exposições, um relacionado com o acesso a cuidados de saúde com resposta em tempo útil/razoável e o outro com tempos de espera para atendimento clínico não programado superior a uma hora. Assim, no cômputo geral, foram recebidas 4246 reclamações relativas a factos ocorridos em 2021 e 2720 relativas a acontecimentos já deste ano. A ERS recorda, concretamente sobre a resposta de Viaturas Médicas de Emergência, que em janeiro deste ano foi instaurado um processo sobre uma alegada inoperacionalidade temporária de uma VMER, ainda em curso.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline