09/12/2022
 
 
Champions. Klopp e Ancelotti em duelo de titãs

Champions. Klopp e Ancelotti em duelo de titãs

AFP José Miguel Pires 27/05/2022 14:37

Joga-se amanhã a final da Liga dos Campeões, no Stade de France, em Paris. Liverpool e Real Madrid estarão frente a frente, ambos à procura de fechar a temporada com chave de ouro.

Está a chegar o tão esperado dia para todos fãs de futebol pelo mundo inteiro. Neste sábado (28), em Paris, no Stade de France, o Liverpool de Jürgen Klopp procura derrotar o Real Madrid de Carlo Ancelotti, e vice-versa. É a final das finais, é o dia em que se separam os ‘meninos’ dos ‘homens’, é o derradeiro teste para se ficar a saber, afinal, qual foi o clube europeu que mais sucesso teve nesta temporada.

De um lado estará o sempre poderoso Real Madrid de Ancelotti, eterno conquistador de títulos na Liga dos Campeões, que se sagrou campeão nacional em Espanha nesta época, bem como vencedor da Supertaça espanhola. A Liga dos Campeões, no entanto, foge-lhe desde 2018, ano em que bateram, precisamente, o Liverpool, na final, em Kiev.

Passaram-se quatro anos desde então, a capital ucraniana é agora um campo de guerra e Zinedine Zidane deixou os comandos dos merengues, mas Jürgen Klopp mantém-se ao leme do Liverpool, e quererá, com certeza, redimir-se da final perdida em 2018. Isto num ano em que os reds foram vencedores na Taça de Inglaterra, bem como na Taça da Liga do país, falhando o título de campeão nacional por apenas um ponto de diferença com o Manchester City. O treinador alemão, no entanto, afasta qualquer ‘revanchismo’. “Não acredito em vingança. Eu entendo quem tenha, mas não acho que seja a coisa certa a fazer. Está tudo bem entre mim e o Real Madrid. É um jogo de futebol do mais alto nível”, disse Klopp, que foi recentemente eleito treinador do ano em Inglaterra.

O alemão está assim a poucos passos de atingir o objetivo final da ‘reconstrução’ do Liverpool, que viveu até à sua chegada uma seca monumental no que toca a títulos europeus. Se em 2018 o confronto na final da Liga dos Campeões com o Real Madrid resultou em derrota, 2019 foi um ano mais sorridente para o Liverpool, quando bateu o Tottenham por 2-0 e se transformou em campeão europeu. O mesmo ano em que celebrou também a vitória na Supertaça europeia e no Campeonato do Mundo de Clubes.

 

Ancelotti em polvorosa

Do outro lado do relvado estará, no entanto, o mítico Real Madrid, rei das competições europeias, que protagonizou uma épica caminhada nesta edição da Liga dos Campeões até à final, com várias remontadas e momentos emocionantes. O técnico Carlo Ancelotti já tem sob a sua asa três títulos da Liga dos Campeões (dois deles conquistados aos comandos do AC Milan, e mais um com o Real Madrid), procurando agora o quarto, o que o tornaria no treinador com mais troféus conquistados nesta competição, batendo Zidane e o inglês Bob Paisley. E Ancelotti tem ainda mais dois títulos da prova máxima da UEFA enquanto jogador...

Uma aliciante motivação para o técnico da equipa que é, por sua vez, a maior ‘vencedora’ da Liga dos Campeões, com 13 títulos sob o seu nome, quase o dobro comparativamente ao AC Milan, que ocupa o segundo lugar neste ranking, com sete títulos.

 

Jogo de estrelas

Resta saber quem será o campeão desta edição da Liga dos Campeões, mas algo já está garantido: sábado será um dia em grande para o futebol mundial. E os adeptos sabem-no. Afinal de contas, as viagens de comboio entre Londres e Paris há semanas que estão esgotadas.

É que em campo vão estar várias estrelas do mundo do futebol, todas à procura do mesmo objetivo. Entre elas Karim Benzema, Sadio Mané, Mo Salah e o ex-FC Porto Luis Díaz, que tem encantado os adeptos ingleses desde a sua chegada a terras de Sua Majestade, em janeiro deste ano. “Vai ser uma loucura. Todos os sítios onde se possa ver o jogo vão estar cheios. Toda a gente em Barranquilla vai apoiar o Liverpool. Luis Díaz é uma inspiração para as crianças, todas querem ser como ele”, augura, por exemplo, Fernel Díaz, atualmente diretor da formação do Barranquilla FC, onde Díaz se estreou como sénior, citado pelo Daily Mail.

Já Mo Salah estará também, com certeza, em pulgas para se poder ‘vingar’ da derrota sofrida em 2018, jogo em que acabou por sair lesionado do campo no início da partida. “Eu quero jogar contra o Real Madrid. Tenho que ser honesto. Se me perguntar pessoalmente, eu quero jogar contra o Real Madrid. Quero enfrentá-los novamente”, dizia o egípcio no início do mês. Desejo cumprido!

Na dúvida para a final da Champions está, no entanto, Thiago Alcântara, que não participou no treino do Liverpool na manhã de quarta-feira, e fica assim em causa para a decisão da Champions League contra o Real Madrid, segundo o jornal espanhol Marca. Isto porque o atleta se lesionou no duelo contra o Wolverhampton, na última jornada da Premier League. Notícia positiva para os reds, no entanto, foi o regresso aos treinos de Joe Gomez e de Fabinho.

Este foi um treino, aliás, que contou com uma curiosidade: os jogadores do Liverpool treinaram com capacetes que gravaram e analisaram dados sobre a sua atividade cerebral durante a sessão. De acordo com a imprensa inglesa, a tecnologia – desenvolvida pela companhia Neuro11 – é mais uma aposta de Klopp na procura de algum tipo de vantagem em relação ao Real Madrid na finalíssima da Champions. De uma forma resumida, estes capacetes, através dos eletrodos instalados em cada um, registam as atividades cerebrais de cada atleta, permitindo desenhar treinos mais adaptados a cada um.

 

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


Especiais em Destaque

iOnline

iOnline
×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline