29/06/2022
 
 
Portugal é um dos países da Europa que "mais sente e vai sentir" efeitos do ambiente

Portugal é um dos países da Europa que "mais sente e vai sentir" efeitos do ambiente

Miguel Silva Jornal i 20/05/2022 15:25

Segundo o ministro do Ambiente e da Ação Climática, todo o litoral do país "vai obrigar a uma atuação permanente e vigilante". 

Portugal é um dos países da Europa que “mais sente e vai sentir” os efeitos das alterações climáticas, sobretudo com a subida do nível das águas, alertou o ministro do Ambiente e da Ação Climática, esta sexta-feira.

“Portugal é em toda a Europa um dos países que mais sente, e mais vai sentir, os efeitos das alterações climáticas e dos fenómenos extremos e subida do nível de águas”, apontou Duarte Cordeiro no discurso na cerimónia de assinatura de um protocolo de intervenção para proteger o sistema dunar Mindelo e a Ribeira de Silvares, em Vila do Conde.

Segundo salientou o governante, “todo o litoral vai obrigar a uma atuação permanente, vigilante e persistente de recarga de praias, reposição do sistema dunar, manutenção de estruturas de defesa costeira, de desassoreamento dos sistemas dunar e das barras”.

Para estes “importantes investimentos no litoral”, o ministro relembrou que estão previstos, através do financiamento europeu, 143 milhões de euros destinados a estes projetos, dos quais já foram aprovados 118ME e executados cerca de 77ME.

No caso da proteção do sistema dunar entre Mindelo e a Ribeira de Silvares – orçado em 800 mil euros -, o projeto protocolado pretende, segundo o vice-presidente da Agência Portuguesa do Ambiente, Pimenta Machado, tratar do “agravamento do estado da erosão costeira, da deslocação da duna primária para o interior e da invasão do passadiço existente na área e o quadro de instabilidade dunar e estrutural” resultante dos “grandes volumes de areia” no local.

Na cerimónia, também foi anunciado que a intervenção ambiental e de reabilitação da marginal da praia de Árvore, em Vila do Conde, vai “estar em curso até ao final deste mês”.

O plano de recuperação e requalificação ambiental montado em Vila do Conde prevê um investimento de cerca de cinco milhões de euros, divididos por quatro projetos: o de proteção e reabilitação do sistema costeiro na Marginal Atlântica (1,09ME) e de proteção e reabilitação da defesa aderente da marginal da praia de Arvore (1,8ME) - ambos já aprovados para financiamento europeu - e o projeto de reabilitação da marginal no rio Ave (1,98ME) e de proteção do sistema dunal entre Mindelo e a Ribeira de Silvares (0,8ME) – cujos estão em fase de candidatura ao Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR).

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline