29/06/2022
 
 
Tribunal em Kiev. Soldado russo pede "perdão" à viúva do homem que matou

Tribunal em Kiev. Soldado russo pede "perdão" à viúva do homem que matou

AFP Jornal i 19/05/2022 14:06

"Sei que não me poderá perdoar, mas peço o seu perdão”, disse Vadim Chichimarine, o primeiro russo no banco dos réus de um tribunal em Kiev por crimes de guerra.

O soldado russo acusado de matar um civil ucraniano, o primeiro a ser julgado por crimes de guerra na Ucrânia, pediu "perdão" à viúva da vítima, esta quinta-feira durante o julgamento a decorrer num tribunal em Kiev.

"Sei que não me poderá perdoar, mas peço o seu perdão", afirmou Vadim Chichimarine, de 21 anos, dirigindo-se diretamente a Katerina Chelipova, a viúva do homem de 62 anos, que o soldado russo matou no nordeste da Ucrânia em 28 de fevereiro.

O pedido de desculpas do jovem soldado das tropas russas acontece um dia depois de ter admitido que matou o civil e de se declarar culpado das acusações de crime de guerra e de homicídio.

Sublinhe-se que o Ministério Público ucraniano acusa Vadim Shishimarin de ter matado o civil, depois de receber ordens superiores. O objetivo foi não alertar os ucranianos para a presença de forças russas naquele local.

A vítima foi baleada na cabeça e teve morte imediata.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline