29/06/2022
 
 
Giro. A rolha da garrafa que estragou a festa a Biniam Girmay

Giro. A rolha da garrafa que estragou a festa a Biniam Girmay

AFP José Miguel Pires 19/05/2022 08:59

O ciclista eritreu que venceu a 10.ª etapa da Volta a Itália, e que se tornou no primeiro africano negro a vencer uma etapa numa das ‘grandes’ voltas, viu-se obrigado a desistir, depois de um acidente com uma garrafa de espumante.

A festa de Biniam Girmay (Intermarché) na Volta a Itália acabou tão rápido como começou. O ciclista da Eritreia, que venceu a 10.ª etapa da 105.ª edição da Volta a Itália, tornando-se no primeiro ciclista africano negro a conquistar uma etapa numa volta ‘grande’, acabou por ter de desistir da competição no dia seguinte, fruto de um acidente, no mínimo, curioso.

Não foi na estrada que Girmay encontrou o obstáculo que o deixou fora da competição, mas sim nas celebrações após a vitória no percurso entre Pescara e Jesi. Ao agitar a garrafa de espumante que é parte fulcral da ‘festa’ no pódio, a rolha da mesma acabou por sair disparada, acertando no olho esquerdo do ciclista de apenas 22 anos. O incidente parecia não ter deixado danos demasiado violentos, mas a realidade é que Girmay acabaria por não marcar presença na conferência de imprensa dos vencedores.

Isto porque foi encaminhado para um hospital local, de forma a medir os danos feitos pela rolha da garrafa de espumante. E o pior acabou por confirmar-se. “Após o incidente no pódio, exames médicos revelaram uma hemorragia na câmara anterior do olho esquerdo de Biniam Girmay. A lesão está a evoluir de forma positiva e será acompanhada pela equipa médica da equipa nos próximos dias”, indicou o médico da Intermarché-Wanty-Gobert Matériaux, equipa do ciclista eritreu, através de um comunicado assinado pela formação belga.

“De modo a minimizar o risco de expansão da hemorragia e da pressão intraocular, é fortemente recomendável evitar atividade física”, continuou o médico, concluindo: “A nossa prioridade é completar a recuperação da lesão e é por isso que decidimos, em conjunto com o corredor e os diretores desportivos, que Biniam não estará à partida da 11.ª etapa”.

Foi um fim inglório para o conto de fadas de Biniam Girmay, que partiu para o Instagram para falar com os seus adeptos e esclarecer a situação: “Olá a todos, estou bem, quero agradecer a todos pelas mensagens e pelo apoio. Lamento perder o resto do Giro. Estava ansioso por correr novamente com os meus companheiros e lutar com os melhores ciclistas pela vitória. Mas tenho que parar e tenho que recuperar e descansar alguns dias. Vejo-vos em breve”, disse o ciclista numa publicação.

Alterações Como gato escaldado tem medo de água fria, a organização da Volta a Itália decidiu colocar mãos à obra para evitar que o incidente que deixou Girmay fora da competição volte a acontecer. As rolhas das garrafas de champanhe que estão tradicionalmente no pódio são coisa do passado, e a medida entrou logo em vigor na 11.ª etapa. O italiano Alberto Dainese, que venceu esse ‘episódio’ da competição, recebeu a garrafa com a rolha já a meio, que caiu inofensivamente e sem estrondo no palco, mas também sem ferir qualquer atleta ou participante.

Mas pareceu não estar ainda completamente definido qual o critério: é que se Dainese recebeu a garrafa com a rolha a meio, o espanhol Juan Pedro López, que pisou de seguida o palco, já nem sequer teve direito a rolha, sendo-lhe dada a garrafa já aberta.

Chegou, assim, ao fim a tradicional abertura das garrafas de espumante por parte daqueles que conquistam uma etapa da Volta a Itália, tal como já aconteceu noutras modalidades.

Ainda sobre a 11.ª etapa da Volta a Itália, entre Santarcangelo di Romagna e Reggio Emilia, o português João Almeida, da UAE Emirates, acabou por cair para o 3.º lugar na classificação geral, a 12 segundos do líder, depois do 27.º lugar na etapa. Seguiu-se, no 28.º lugar, o colega lusitano Rui Costa.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline