17/05/2022
 
 
Banco Montepio lucra 11,4 milhões de euros no 1.º trimestre

Banco Montepio lucra 11,4 milhões de euros no 1.º trimestre

Sónia Peres Pinto 13/05/2022 08:32

As comissões líquidas atingiram 30,7 milhões, “superiores em 3,7 milhões às relevadas no período homólogo de 2021 ao beneficiarem dos maiores proveitos com comissões de mercado, com serviços de pagamento, com operações de crédito e com a manutenção e gestão de contas”.

O Banco Montepio apresentou lucros de 11,4 milhões no primeiro trimestre, o que representa uma variação positiva de 27,3 milhões face às perdas de 15,9 milhões registadas no período homólogo. De acordo com a instituição financeira, estes resultados reflectem “em particular, os contributos positivos registados ao nível do produto bancário, dos custos operacionais e também as menores dotações para imparidades e provisões, com destaque para as relacionadas com o risco de crédito”, disse em comunicado à CMVM.

O produto bancário core, correspondente ao agregado da margem financeira e das comissões, evoluiu favoravelmente entre o primeiro trimestre de 2021 e de 2022 ao registar uma subida de 3,4%. Já o crédito a clientes (líquido de imparidades) totalizou 11.796 milhões, “evidenciando um aumento de 128 milhões face ao valor registado no final de 2021”.

Os depósitos de clientes totalizaram 12.842 milhões nos três primeiros meses do ano, uma subida de 302 milhões (+2,4%) relativamente aos 12.540 milhões contabilizados no final do período homólogo de 2021, “não obstante a manutenção dos referenciais de taxas de juro em níveis reduzidos”.

A margem financeira totalizou 57,1 milhões nos primeiros três meses de 2022, “refletindo a redução do custo com os depósitos de clientes, o aumento dos proveitos nas aplicações e tomadas de fundos e o menor contributo dos proveitos relacionados com o crédito a clientes”.

As comissões líquidas atingiram 30,7 milhões, “superiores em 3,7 milhões às relevadas no período homólogo de 2021 ao beneficiarem dos maiores proveitos com comissões de mercado, com serviços de pagamento, com operações de crédito e com a manutenção e gestão de contas”.

Os custos operacionais totalizaram 60,6 milhões, uma redução de 3,8 milhões “consubstanciada na descida dos custos com pessoal em 3,6 milhões, capturando as sinergias resultantes da implementação do plano de ajustamento do quadro de colaboradores, e nas depreciações e amortizações em 0,3 milhões, na medida em que os gastos gerais administrativos aumentaram 0,1 milhões”.

A instituição financeira revela ainda que o total de colaboradores do Grupo Banco Montepio e de balcões da atividade em Portugal diminuiu, respetivamente, em 244 e em 37 face ao final de março de 2021.

O agregado das Imparidades e Provisões atingiu o valor líquido de 1,2 milhões nos primeiros três meses de 2022, representando um reforço inferior em 36 milhões face ao valor observado no período homólogo de 2021.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline