05/10/2022
 
 
Israel detém 15 suspeitos de estarem envolvidos em atividades terroristas

Israel detém 15 suspeitos de estarem envolvidos em atividades terroristas

Jornal i 09/05/2022 17:32

As detenções ocorreram durante uma "operação antiterrorista" realizada na noite de domingo, numa ação conjunta do Exército, da Polícia de Fronteiras e da Agência de Segurança israelita (Shin Bet), informaram estas entidades num comunicado conjunto.

As autoridades israelitas detiveram hoje 15 palestinianos na Cisjordânia por alegado envolvimento em atividades terroristas, quatro destes relacionados com dois ataques recentes, no colonato de Ariel e na cidade de Elad.

As detenções ocorreram durante uma "operação antiterrorista" realizada na noite de domingo, numa ação conjunta do Exército, da Polícia de Fronteiras e da Agência de Segurança israelita (Shin Bet), informaram estas entidades num comunicado conjunto.

"Durante a operação em Rummanah, as forças de segurança detiveram duas pessoas suspeitas de ajudarem os terroristas que realizaram o ataque mortal em Elad na quinta-feira, no qual três civis israelitas foram mortos", referiu a nota conjunta.

"As forças também atuaram na cidade de Qarawat Bani Hassan e detiveram duas pessoas suspeitas de auxiliarem os terroristas que realizaram o ataque da semana passada em Ariel, no qual um agente de segurança israelita foi morto", acrescentou o comunicado.

O ataque em Ariel foi o único até hoje reivindicado pelas Brigadas Al-Qassam, o braço armado do Hamas.

As forças de segurança israelitas também realizaram incursões no campo de refugiados de Balata e nas aldeias vizinhas de Aida, Bayt Rima, Bilin, Azzum, Qatana e Himza, onde detiveram outros 11 palestinianos por "participarem em atividades terroristas".

Em Azzum, as forças de segurança israelitas também confiscaram duas facas e duas pistolas.

Israel enfrenta uma onda de violência que começou no final de março, tendo ocorrido seis ataques, cometidos por palestinianos ou árabes-israelitas, com um saldo total de 18 mortos.

Diante desta onda de violência, que também custou a vida de cerca de 30 palestinianos em diferentes incidentes e ataques, Israel mobilizou mais tropas na Cisjordânia ocupada e intensificou a vigilância no país.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


Especiais em Destaque

iOnline
×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline