04/12/2022
 
 
Defesa de Vale e Azevedo afirma que processo já prescreveu

Defesa de Vale e Azevedo afirma que processo já prescreveu

DR Jornal i 18/04/2022 19:59

Julgamento foi hoje adiado pela quarta vez. 

A advogada de João Vale e Azevedo, antigo presidente do Benfica, afirmou esta segunda-feira em declarações à agência Lusa que o processo-crime em que o tribunal ainda não conseguiu notificar o seu cliente "já prescreveu, completamente", uma vez que "já passaram 18 anos" sobre os factos. Contudo, Luísa Cruz reconhece que esse não é o entendimento quer do Ministério Público (MP), quer do Tribunal da Relação de Lisboa.

Note que também hoje, o jornal Público citou um despacho do juíz onde se lia que não tinha possível notificar o arguido da data de julgamento e que, por isso,  mesmo seria adiado:

"Verificando-se que o arguido não se encontra notificado da data da audiência de julgamento, nem sendo expectável, atenta a sua postura processual, que se apresente voluntariamente nessa diligência, a fim de evitar deslocações inúteis por parte dos intervenientes processuais, dou sem efeito as datas designadas para a realização da mesma".

O julgamento foi adiado pela quarta vez, uma vez que o arguido se encontra a viver no Reino Unido e ainda não foi notificado. 

Recorde-se que o ex-presidente do Benfica foi condenado em 2013 a 10 anos de prisão, pelo desvio de mais de quatro milhões de euros do clube, por crimes de branqueamento de capitais, abuso de confiança e falsificação de documento, tendo estado cerca de três anos preso, antes de ser libertado em 2016.

 

 

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


Especiais em Destaque

iOnline

iOnline
×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline