29/06/2022
 
 
SNS cria consulta destinada a jovens e crianças vindas da Ucrânia

SNS cria consulta destinada a jovens e crianças vindas da Ucrânia

AFP Jornal i 19/03/2022 13:24

A consulta vai estar disponível todos os dias úteis, num gabinete próprio do edifício das Consultas Externas, indica o gabinete, ao notar que será "garantido serviço de tradução". 

Os jovens e crianças chegadas da Ucrânia a Portugal vão ter direto, a partir de segunda-feira, uma consulta de assistência do Sistema Nacional de Saúde (SNS), no Hospital de Dona Estefânia (Centro Hospitalar Universitário Lisboa Central), anunciou o gabinete do Ministério da Saúde, este sábado. 

"Esta consulta tem como missão acolher, focando a perspetiva sanitária, crianças e jovens oriundas da Ucrânia requerentes de proteção temporária em Portugal", começa por explicar o Ministério da Saúde num comunicado divulgado hoje. 

Estes utentes são referenciados ao Hospital de Dona Estefânia "através de uma linha de atendimento, pelo 967 059 865". Em primeira instância, vai ser realizada uma triagem, no período da manhã, "para determinar o agendamento da consulta", ao passo que as consultas "são agendadas para a tarde do mesmo dia". 

A consulta vai estar disponível todos os dias úteis, num gabinete próprio do edifício das Consultas Externas, indica o gabinete, ao notar que será "garantido serviço de tradução". 

"Após uma primeira observação clínica, os utentes de origem ucraniana são encaminhados para tratamento ou consultas de seguimento específicos, de acordo com as suas necessidades", realça ainda o Ministério da Saúde. 

Sublinhe-se que todos os cidadãos oriundos da Ucrânia que requereram de proteção temporária em Portugal e membros da sua família têm direto automático a um número de utente, "que dará o direito de acesso universal ao SNS nas mesmas condições que os cidadãos nacionais, beneficiando, nomeadamente, da prestação de cuidados no âmbito dos programas de saúde materno-infantil, atualização das vacinas segundo o Plano Nacional de Vacinação, agendamento de vacinação para COVID-19, cuidados hospitalares e demais programas de saúde em vigor". 

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline