09/08/2022
 
 
Tribunal Internacional Judicial pronuncia-se quarta-feira sobre o caso da Ucrânia

Tribunal Internacional Judicial pronuncia-se quarta-feira sobre o caso da Ucrânia

Dreamstime Jornal i 14/03/2022 22:55

A 7 de março, a Ucrânia pediu ao tribunal das Nações Unidos para ordenar a "cessação de atividades militares" à Rússia, defendendo que a "invasão foi baseada numa interpretação errada" do que é um genocídio. 

O Tribunal Internacional de Justiça vai, na próxima quarta-feira (16 de março), pronunciar-se sobre o caso que a Ucrânia interpôs contra a Rússia, avança a agência Reuters. 

A 7 de março, a Ucrânia pediu ao tribunal das Nações Unidos para ordenar a "cessação de atividades militares" à Rússia, defendendo que a "invasão foi baseada numa interpretação errada" do que é um genocídio. 

Três dias após o início da invasão russa, a 27 de fevereiro, Volodymyr Zelensky, presidente ucraniano, anunciou que a Ucrânia tinha recorreido ao Tribunal Internacional de Justiça, em Haia, contra a Rússia. Nessa altura, Zelensky disse ainda que a Rússia "tem de ser responsabilizada por manipular a noção de genocídio para justificar a agressão". 

A primeira audiência, que decorreu no passado dia 7, ficou marcada pela ausência da delegação da Rússia em tribunal. Na passada quarta-feira o Ministério dos Negócios Estrangeiros russo referiu que o processo não tinha "fundamento" e era "absurdo", tendo sido essa a razão da não comparência na audiência.

 

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline