24/05/2022
 
 
Rio aponta David Justino, Miranda Sarmento e Arlindo da Cunha como nomes ministráveis caso venha a formar governo

Rio aponta David Justino, Miranda Sarmento e Arlindo da Cunha como nomes ministráveis caso venha a formar governo

Bruno Gonçalves Jornal i 28/01/2022 16:30

Questionado sobre que três nomes seriam ministeriáveis para as pastas da Educação, Economia e Finanças e Agricultura, Rui Rio sugeriu David Justino, Joaquim Miranda Sarmento e Arlindo da Cunha, respetivamente.

O presidente do PSD, Rui Rio apontou esta sexta-feira que David Justino, Joaquim Miranda Sarmento e Arlindo da Cunha são nomes ministeriáveis, caso venha a formar governo, mas não confirma se serão mesmo ministros se ganhar as eleições de domingo.

Questionado sobre que três nomes seriam ministeriáveis para as pastas da Educação, Economia e Finanças e Agricultura, Rui Rio adiantou aos jornalistas, à margem de uma visita à Liga dos Bombeiros Portugueses, em Lisboa, que qualquer um “está certo” e que até poderia referir “uma série deles mais”.

“Ministeriável eu entendo como tendo possibilidade de o ser e capacidade para o ser. E isso estou a dizer que sim, esses nomes que referiu, se quiser referir mais, também poderei dizer que sim, que há mais. Agora, quem é e quem vai ser, isso não vou divulgar (…) Não vejo necessidade de divulgar, e até porque não tenho também esses nomes completamente fechados na cabeça, e mais ainda até porque ainda não ganhei as eleições e não quero pôr o carro à frente dos bois", declarou.

"Se me pergunta, foi assim a sua pergunta, nomes ministeriáveis, se me fala em nomes ministeriáveis, qualquer dos que referiu está certo, e poderia referir uma série deles mais, que não é muito difícil de ir descobrindo. Uma coisa é nomes ministeriáveis, diferente é eu dizer quem são os ministros em concreto, no caso de ganhar as eleições”, frisou.

Questionado sobre se o facto de não confirmar estes nomes como ministros num governo PSD se deve ao facto de se estar a sentir menos confiante, Rui Rio negou que esteja menos confiante nos resultados das eleições de domingo, dizendo que não é “triunfalista”.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


Especiais em Destaque

iOnline
×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline