25/01/2022
 
 
Ministra sul-africana gera polémica após aconselhar raparigas a "abrir os livros e fechar as pernas"

Ministra sul-africana gera polémica após aconselhar raparigas a "abrir os livros e fechar as pernas"

Governo regional da província de Limpopo Jornal i 14/01/2022 13:30

De acordo com a ministra, os comentários tinham em vista incentivar a abstinência e reduzir as taxas de gravidez na adolescência. 

A ministra regional da Saúde da província de Limpopo, em África do Sul, foi criticada por aconselhar estudantes a “abrir os livros e fechar as pernas”, durante uma visita a uma escola secundária, no município de Sekgakgapeng, numa tentativa de incentivar a abstinência e reduzir as taxas de gravidez na adolescência. 

"Às raparigas eu digo: abram os livros e fechem as pernas. Não abram as pernas, abram os livros. Muito obrigada", afirmou perante os alunos, acrescentando que as meninas estavam a ser assediadas por homens mais velhos através de produtos luxuosos como perucas caras e smartphones, conta a BBC.

O comentário de Phophi Ramathuba foi amplamente reprovado nas redes sociais: "Esta não é uma maneira apropriada de falar com crianças sobre abuso, sexo e consentimento", escreveu um utilizador no Twitter.

A sua opositora política, Siviwe Gwarube, também lamentou as observações "profundamente problemáticas".

"Esta foi uma oportunidade de ter uma conversa significativa com esses alunos sobre consentimento... Em vez disso, culpou a vítima e colocou uma pressão indevida sobre as raparigas", censurou.

Em reação às críticas, Phophi Ramathuba garantiu que as declarações, que "foram tiradas de contexto", eram também dirigidas aos rapazes.

"Eu disse aos rapazes para se concentrarem na sua educação e não dormirem com as raparigas", disse ela.

De acordo com dados estatísticos do Governo sul-africano, em 2020, quase 33.400 raparigas com menos de 17 anos deram à luz no país.

 

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline