26/11/2022
 
 
Discotecas e bares abrem amanhã. Autotestes à entrada e teste negativo a quem não tem dose de reforço

Discotecas e bares abrem amanhã. Autotestes à entrada e teste negativo a quem não tem dose de reforço

Jornal i 13/01/2022 10:53

Os espaços de diversão noturna estão fechados desde 25 de dezembro, na sequência de uma necessária contenção de contágios por covid-19 no período do Natal e da passagem de ano. Previa-se que esta restrição durasse até 09 de janeiro, mas foi prolongada até ao dia 14, às 22h devido ao aumento exponencial de casos causado pela variante Omicron. 

Os bares e as discotecas voltam a receber pessoas a partir desta sexta-feira às 22h depois de terem ficado encerrados durante três semanas devido à situação pandémica vivida no país. Os clientes que não receberam a dose de reforço da vacina contra a covid-19 têm de apresentar teste negativo para entrar: esta é uma das novas regras inserida na orientação do Direção-Geral da Saúde referente a bares e discotecas. 

Segundo as alterações implementadas no último Conselho de Ministros de 06 de janeiro, todos os "bares, outros estabelecimentos de bebidas sem espetáculo e estabelecimentos com espaço de dança, ainda que esses estabelecimentos estejam inseridos em estabelecimentos turísticos" poderão abrir portas amanhã a partir das 22h e as pessoas terão de obedecer a determinadas regras para entrar nestes locais. 

Os clientes têm de apresentar um teste negativo à covid-19, com exceção de quem "demonstrar ter sido vacinado há pelo menos 14 dias com uma dose de reforço" contra a doença ou de quem tiver um certificado de recuperação. Também são válidos testes PCR feito há menos de 72 horas, rápido com menos de 48 horas ou ainda um autoteste feito à entrada.

Para as associações que representam este setor económico, viram com bons olhos a reabertura dos estabelecimentos no dia 14, ainda que tenha sido penalizador para os bares o prolongamento da restrição. Já as discotecas esperavam abrir apenas novamente no final desta semana, visto que só costumam estar a funcionar durante o fim de semana ou nos dias anteriores. 

Quanto à entrada nas discotecas, os empresários não concordam com a exceção de testes apenas para quem tem já a terceira dose da vacina, atendendo a que quem frequenta mais os bares e as discotecas são grupos etários a quem ainda não está a ser administrado o reforço da vacinação.

Na mesma reunião do Conselho de Ministros, o Governo decidiu manter a proibição de consumo de bebidas alcoólicas na via pública, com exceção das "esplanadas abertas dos estabelecimentos de restauração e similares devidamente licenciados para o efeito", de acordo com a informação publicada no Diário da República.

Os empresários ainda consideraram "incongruente" a proibição de beber na rua e lembraram que muitos clientes de bares consomem à porta dos estabelecimentos, algo que deve ser levado como uma vantagem para o controlo da circulação do vírus num espaço mais arejado. 

Os espaços de diversão noturna estão fechados desde 25 de dezembro, na sequência de uma necessária contenção de contágios por covid-19 no período do Natal e da passagem de ano. Previa-se que esta restrição durasse até 09 de janeiro, mas foi prolongada até ao dia 14, às 22h devido ao aumento exponencial de casos causado pela variante Omicron. 

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


Especiais em Destaque

iOnline

iOnline
×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline