23/01/2022
 
 
Carlos Carreiras acusa CDU de pinchar assembleias de voto

Carlos Carreiras acusa CDU de pinchar assembleias de voto

DR José Miguel Pires 13/01/2022 08:44

O presidente da Câmara Municipal de Cascais acusou os comunistas de  “estupidez”, “imbecilidade” e “falta de civismo”.

O Agrupamento de Escolas da Cidadela acordou com mensagens da Juventude CDU ‘pichadas’ nas suas paredes, com a frase “Ao teu lado”, uma das mais usadas pela campanha comunista para as eleições legislativas de 30 de janeiro.

Carlos Carreiras, presidente da Câmara Municipal de Cascais, não gostou do que viu, e partiu para o Facebook, onde é um ávido comentador dos acontecimentos do concelho, para criticar as ‘pichagens’ em questão.

“O PCP/CDU não aprendem mesmo.  Pichar paredes era atividade que eu pensava já andar arredada da campanha política dos partidos civilizados”, começa por criticar o social-democrata, fazendo alusão aos tempos idos do PREC e da ‘escola’ do MRPP, nos anos 70, em que a pichagem e a pintura de mensagens políticas nas paredes das cidades era comum.

“Todavia, o potencial para a imbecilidade é, de facto, ilimitado. O PCP/CDU oferece esta péssima mostra de primitivismo político ao pichar os muros das nossas escolas no concelho de Cascais”, continua o autarca, que acusa “um profundo desrespeito pela comunidade escolar” por parte dos comunistas, que, defende, se estão a ‘marimbar para “o dinheiro dos contribuintes”.

“Os militantes comunistas ignoram a Lei que, entre outras coisas, proíbe pintalgar os edifícios públicos e as assembleias de voto. Há coisas que nunca mudam na cabeça dos comunistas: consideram-se acima da lei, próprio de regimes não democráticos em que todos somos iguais perante a Lei, mas há uns mais iguais do que outros”, continua o autarca, numa crítica onde anunciou que iria denunciar a situação às autoridades. “Naturalmente enviarei a fatura da pintura e mão de obra para a sede do Partido Comunista Português. Que estupidez. Que falta de civismo. Ainda para mais em Estabelecimentos de Ensino”, conclui Carlos Carreiras.

A própria JSD Cascais também se pronunciou sobre as pinturas, com um interessante soundbite: “Comunismo rima com vandalismo.”

“Quase 50 anos depois do 25 de abril há quem ainda não compreenda os valores inerentes ao verdadeiro conceito de liberdade e democracia”, atacou a estrutura jovem do PSD em Cascais. 

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline