28/01/2022
 
 
Novak Djokovic admite que quebrou o isolamento enquanto estava com Covid

Novak Djokovic admite que quebrou o isolamento enquanto estava com Covid

Jornal i 12/01/2022 14:31

O tenista Novak Djokovic admitiu que cometeu erros ao preencher os seus formulários de imigração e ao encontrar-se com um jornalista, apesar de testar positivo para a Covid-19.

Djokovic fez as admissões num post no Instagram para esclarecer "desinformação contínua" sobre os seus movimentos. O número um do tênis masculino espera jogar o Open da Austrália na próxima semana. Mas a sua participação foi ofuscada pela disputa sobre o seu visto.

Djokovic, que não está vacinado, teve o visto revogado a 6 de janeiro, pouco depois de chegar à Austrália, tendo sido posta em causa a isenção da vacina que lhe permitiria entrar. Na segunda-feira, contudo, um juiz anulou a decisão e ordenou a libertação do jogador que havia sido detido.

Para já, o governo não descartou novas ações e admite a possibilidade de  o ministro da imigração do país poder cancelar o visto do tenista pela segunda vez a dias do início do torneio.

Alex Hawke poderia cancelar o visto com base em infecções anteriores por Covid, não contando como isenção. Mas o visto de Djokovic também pode ser cancelado por "motivos de caráter" com base numa investigação sobre seu formulário de chegada e possíveis violações das regras Covid da Sérvia.

Se Djokovic vencer o Open da Austrália - seu 21º Grand Slam - tornar-se-á o tenista masculino de maior sucesso da história.

No seu post no Instagram, Djokovic disse que foi em frente com a entrevista para o título francês L'Equipe porque não queria "decepcionar o jornalista". "Assegurei-me da necessidade de me distanciar socialmente e usar uma máscara, exceto quando aa minha fotografia estava a ser tirada", disse ele.

O L'Equipe confirmou que a estrela do ténis usou uma máscara o tempo todo, mesmo quando o repórter pediu que a tirasse por cinco minutos. O jornalista Franck Ramella disse que lhe disseram para não perguntar a Djokovic sobre o seu estado de vacinação ou o próximo Open da Austrália, e que, "portanto, não perguntou se ele havia considerado fazer um teste".

Na quarta-feira, a Associação Internacional de Jornalistas de Ténis descreveu o incidente como "profundamente preocupante" num comunicado à CNN. "Como jornalistas, tomamos muito cuidado para cumprir todas as regras do Covid-19 em vigor e esperamos que todos os jogadores façam o mesmo", disse Simon Chambers, copresidente do grupo. "Além disso, deve-se notar que os jornalistas precisam estar totalmente vacinados para viajar a Melbourne para o Open da Austrália deste ano", acrescentou.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline