20/08/2022
 
 
Encontrado o primeiro exemplo de crucificação romana no Reino Unido

Encontrado o primeiro exemplo de crucificação romana no Reino Unido

Roman Britain News Jornal i 10/12/2021 12:09

O esqueleto corresponde ao de um homem que teve um prego cravado no calcanhar.

Arqueólogos do condado de Cambridgeshire, Inglaterra, encontraram evidências da primeira crucificação romana realizada no Reino Unido. O esqueleto corresponde ao de um homem que teve um prego cravado no calcanhar.

Corinne Duhig, uma especialista em ossos da Universidade de Cambridge, afirmou à BBC que esta é uma descoberta "quase única" num assentamento romano até então desconhecido. Segundo a osteologista isso mostra que, mesmo aqui, "os habitantes não podiam evitar o castigo mais bárbaro de Roma". 

O local foi localizado pela Albion Archaeology, que começou a escavar a terra em 2017, antes de um desenvolvimento habitacional planeado. O trabalho permitiu desenterrar cinco pequenos cemitérios onde foram enterrados 40 adultos e cinco crianças, alguns deles pertencentes às mesmas famílias.

Os cemitérios datam dos séculos III e IV dC e foi possível observar que um dos túmulos “albergava os restos mortais de um homem com um prego no osso do calcanhar direito”.

Da mesma forma, foram encontrados outros ferimentos que sugerem “o sofrimento sofrido antes de morrer”, e as suas pernas apresentavam sinais de “infecção ou inflamação por distúrbio sistémico ou por terem sido amarradas ou acorrentadas''.

"Esses cemitérios e o assentamento que se desenvolveu ao longo da estrada romana em Fenstanton estão abrindo novos caminhos na pesquisa arqueológica" , disse Kasia Gdaniec, arqueóloga que falou em nome da equipe de meio ambiente histórica do Conselho do Condado de Cambridgeshire. "As práticas de sepultamento são muitas e variadas no período romano e às vezes são observadas evidências de mutilação ante- ou post-mortem, mas nunca de crucificação."

Duhig, uma osteologista do Wolfson College, frisou ainda que "a feliz combinação de boa preservação e o facto da unha ter permanecido no osso, permitiu examinar este exemplo quase único quando tantos milhares foram perdidos".  

 

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline