14/08/2022
 
 

Vacina obrigatória para ir à escola

Os vacinados também podem transmitir o coronavírus e, pelos vistos, nem sequer estão livres de ir parar à enfermaria...

Pensávamos todos que Portugal era o país-modelo, o bom aluno, o exemplo para o qual o resto do planeta olhava com um misto de inveja e respeito. Pensávamos todos que a taxa de vacinação mais alta do mundo era um escudo que nos permitiria passar um inverno descontraído. Pensávamos que, enquanto os outros países voltavam aos problemas e às medidas restritivas, a nova vaga de covid-19 ia passar-nos ao lado, tão vacinados que estamos.

Só que afinal não é bem assim. Os vacinados também podem transmitir o coronavírus e, pelos vistos, nem sequer estão livres de ir parar à enfermaria...

Os casos de covid aumentam e, entre as medidas recentemente decretadas para combater o alastrar da pandemia, o Governo anunciou um encerramento parcial para depois do período das Festas. Resumidamente, consiste em três pontos: teletrabalho obrigatório, mais uns dias de férias escolares e bares e discotecas encerrados. Chamaram-lhe “semana de contenção de contactos”, pois ninguém se atreve a pronunciar a palavra confinamento.

Que o Governo, ainda para mais com eleições à porta, não queira ser desmancha-prazeres, compreende-se. Mas parece legítimo perguntar se a “semana de contenção” não poderá vir tarde de mais. Se depois das festas de Natal e fim de ano o mal não estará já feito.

Há cerca de um ano, o Governo optou por desvalorizar os riscos que as festas de Natal representavam e deu luz verde para as celebrações em família. O resultado foi o que se viu, um janeiro trágico.

Este ano, envia uma mensagem subtil: está tudo ótimo, o único problema são as escolas.

Para quem estivesse atento, não era difícil perceber onde isto ia dar. Num dia diziam-nos que os contágios entre as crianças estão a aumentar; no dia seguinte que, enquanto a população não estiver toda vacinada, a pandemia continuará a circular; e, no outro, anunciavam que já está tudo preparado, até há uma vacina pronta especial para crianças! Pais, preparem-se: não deve faltar muito para a vacina ser obrigatória para ir à escola.

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline