22/01/2022
 
 
Imprensa checa diz que estudante de Medicina desaparecido na República Checa foi encontrado morto

Imprensa checa diz que estudante de Medicina desaparecido na República Checa foi encontrado morto

Facebook Redação 09/11/2021 00:08

Os bombeiros terão sido chamados para retirar o jovem daquele espaço, porém, quando chegaram até ele, tendo até recorrido a técnicas de escalada com cordas, este já estaria sem vida e o óbito terá sido declarado no local.

O cadáver do jovem português que foi dado como desaparecido na República Checa foi encontrado nesta segunda-feira. Segundo o jornal “Krimi Plzen”, do país onde o estudante de Medicina estava a fazer Erasmus, as autoridades policiais checas encontraram o corpo de um jovem do sexo masculino no fundo de um saguão do prédio onde vivia Tomás Alcaravela. Nas redes sociais, vários conhecidos e amigos da família expressam a sua tristeza e dão as condolências à família do rapaz ainda que não haja a confirmação oficial de que se trate do jovem abrantino. "Nestas alturas não se consegue dizer muita coisa... Um abraço de conforto ao Dr. Alcaravela, restante família e amigos" ou "Um abraço apertado aos pais e restantes familiares, nestes momentos não há palavras" são algumas das primeiras reações à trágica notícia.

A confirmação da identidade do corpo ainda não terá sido transmitida porque foi decretada por um juiz a necessidade da realização de uma autópsia com o objetivo de apurar a identidade e investigar o que terá acontecido, de acordo com informação veiculada pelo jornal anteriormente referido. Na notícia, é possível ler igualmente que Tomás Alcaravela vivia no último andar deste prédio na rua Pushkin e a janela da casa de banho dava para um saguão, com uma clarabóia de vidro. O cadáver encontrava-se no fundo desse mesmo saguão e o "Krimi Plzen" adiantou que o mesmo aparentava ter caído de uma das janelas superiores.

Os bombeiros terão sido chamados para retirar o jovem daquele espaço, porém, quando chegaram até ele, tendo até recorrido a técnicas de escalada com cordas, este já estaria sem vida e o óbito terá sido declarado no local. Recorde-se que o estudante universitário foi visto pela última vez a sair da discoteca NoLimit para um apartamento na mesma rua, tendo chegado ao mesmo pelas 5h00 de sábado. O telemóvel do abrantino terá dado sinal no domingo de manhã por duas vezes, mas tanto as autoridades como colegas e amigos procuraram-no sem sucesso.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline