29/11/21
 
 
Villa Aurora, único lugar no mundo com mural de Caravaggio, está à venda

Villa Aurora, único lugar no mundo com mural de Caravaggio, está à venda

Wikipédia Jornal i 27/10/2021 13:30

A venda da Villa Aurora é resultado de uma longa disputa de herança após a morte do proprietário, o príncipe Nicolò Boncompagni Ludovisi, em 2018.

 

A luxuosa residência romana Villa Aurora, em Roma, também conhecida como Casino di Villa Boncompagni Ludovisi, que alberge num dos tetos o único mural do pintor italiano Caravaggio, está agora à venda por quase 500 milhões de euros, devido a problemas jurídicos entre os herdeiros do seu antigo proprietário. 

Cercada por altos muros perto da Via Veneto, a vila é um retiro rural criado no século XVI pelo cardeal Francesco Maria Del Monte.

“Del Monte comprou lá uma propriedade, que reestruturou antes de contratar Caravaggio para pintar o mural no seu laboratório, que era apenas uma sala muito pequena”, salientou Alessandro Zuccari, professor de História na Universidade Sapienza em Roma, responsável pela supervisão da avaliação do mural, citado pelo The Guardian.

"O complexo monumental conhecido como Villa Aurora ou Casino de la Aurora, [...] com uma área aproximada de 2.800 metros quadrados, [...] conserva no seu interior inúmeras salas pintadas a fresco de Guercino, assim como o único afresco existente no mundo de Caravaggio”, lê-se no anúncio na internet que data o que os órgãos de comunicação italianos apelidam de “o leilão do século”.

Pintado quando o artista tinha apenas 20 anos, o mural tem 2,75 metros de largura e retrata Júpiter, Neptuno e Plutão numa cena alegórica, “reflexo do fascínio do cardeal pela alquimia”. O historiador avaliou o mural em 310 milhões de euros. 

A propriedade vai a leilão no dia 18 de janeiro de 2022 com o preço inicial de 471 milhões de euros: “Existem outras salas decoradas de forma espetacular, mas as obras mais importantes são de Caravaggio e Guercino”, destacou o também professor. “É um lugar único no mundo”, frisou. 

Quem adquirir o imóvel terá de despender mais 11 milhões de euros em restauração. Como o local é protegido pelo Ministério da Cultura, outra questão é se o Estado italiano entrará ou não na corrida. 

“O Estado terá o direito de comprá-lo; o problema será se pode pagar um preço tão alto”, explicou Zuccheri.

A venda da Villa Aurora é resultado de uma longa disputa de herança após a morte do proprietário, o príncipe Nicolò Boncompagni Ludovisi, em 2018.

Ler Mais


×

Pesquise no i

×