30/11/21
 
 
Criança encontrada morta em barco de migrantes

Criança encontrada morta em barco de migrantes

AFP Jornal i 25/10/2021 16:07

Só este ano já morreram 887 migrantes, 60 dos quais crianças, na rota da África Ocidental.

Uma criança migrante "com cerca de cinco anos" foi encontrada morta numa embarcação que, domingo, foi resgatada na rota migratória em direção ao arquipélago das Canárias, em Espanha, divulgaram esta segunda-feira as autoridades locais. 

Em declarações à agência France-Presse (AFP), a guarda costeira espanhola revela que estavam a bordo da embarcação sobrelotada com apenas "sete metros", cerca de 50 migrantes "oriundos da África subsariana", sendo que esta foi resgatada no domingo à noite, a sudoeste da ilha de Gran Canaria.

A bordo da embarcação foi encontrada uma criança morta "com cerca de cinco anos" e, segundo as autoridades estavam ainda outros cinco menores dentro do barco, incluindo dois bebés e duas crianças com seis e sete anos. Das 50 pessoas, 23 eram mulheres.

De acordo com os serviços de urgência do arquipélago espanhol, as crianças, acompanhadas por dois adultos, foram retiradas da embarcação com recurso a um helicóptero e encaminhadas para um hospital loca, uma vez que aprsentavam sinais de desidratação e hipotermia. Os restantes migrantes desembarcaram no dmingo à noite no porto de Arguineguín, na ilha de Gran Canaria. 

A rota da África Ocidental, que atravessa o Oceano Atlântico e a costa oeste de África até chegar às Canárias, é conhecida por ser extremamente perigosa, devido às fortes correntes marítimas que se fazem sentir.

Apesar dos perigos, a rota continua a atrair cada vez mais migrantes, especialmente de países provenientes da África subsariana com o desejo de chegar a território europeu. A maioria chega a bordo de embarcações precárias e sobrelotadas.

Tal como a Grécia, Itália, Malta ou Chipre, Espanha é um dos países que está na "linha da frente" no que toca a chegada de migrantes irregulares à Europa.

Desde o início deste ano, já morreram pelo menos 887 migrantes, 60 dos quais crianças, ao tentar fazer esta travessia. Este número está acima do dobro do registado no ano passado, no período homólogo, informa a Organização Internacional para a Migrações (OIM). 

Segundo os últimos dados do Ministério do Interior espanhol, entre 1 de janeiro e 15 de outubro, chegaram de forma irregular ao arquipélago das Canárias, pelo menos 14 720 migrantes, quase o dobro face ao mesmo período de 2020.

Mesmo sendo uma das principais portas para a imigração irregular para a Europa, Espanha é muitas vezes vista como uma espécie de trampolim em direção a outros países, como é o caso de França.

 

Ler Mais


×

Pesquise no i

×