3/12/21
 
 
Vítor Rainho 20/10/2021
Vítor Rainho

vitor.rainho@ionline.pt

Os riquinhos a brincarem ao ambiente não vai acabar bem

O aumento do preço dos combustíveis vai fazer com que quase toda a economia aumente os seus preços, menos os ordenados das pessoas. Indo atrás de crianças pop star como Greta Thunberg a Europa esqueceu-se de fazer os trabalhos de casa 

Quando era miúdo havia nos Olivais, em Lisboa, uma loja chamada Ferrador, onde a minha mãe adorava comprar tecidos, linhas, botões e demais adereços. Penso que também havia cadernos e lápis que me seduziam. A particularidade dessa empresa é que tudo acabava em 9. Botões a um escudo e 9 tostões, fechos de correr a dois escudos e 9 tostões, etc. Havia um efeito psicológico que atraía as pessoas mais velhas, apesar de já nessa altura muitas vezes faltar o troco. Hoje, o Governo e as gasolineiras comportam-se como o velho Ferrador, que, pelo menos nos Olivais, fechou portas. É óbvio que as gasolineiras estão cheias de medo de porem a gasolina aditivada a dois euros e preferem a história do 1 euro e 99 cêntimos. Se há pressão do Governo ou não, não faço ideia, mas sei que a primeira gasolineira que colocou a gasolina a mais de dois euros passadas poucas horas voltou atrás. Mas, como todos sabemos, o aumento dos combustíveis vai ser inevitável, já que a Europa, e Portugal em particular, querem apostar tudo na transição energética, seja lá isso o que for. Digamos que o velho continente não pensou muito bem nesse passo para a frente e agora começa a criar subterfúgios, como os vouchers, na ânsia de que não exista grande contestação. Mas isso é uma utopia. O aumento do preço dos combustíveis vai fazer com que quase toda a economia aumente os seus preços, menos os ordenados das pessoas. Indo atrás de crianças pop star como Greta Thunberg a Europa esqueceu-se de fazer os trabalhos de casa e pode estar à beira de uma das maiores ondas de contestação que há memória. Por outro lado, a China, um dos maiores poluidores do mundo, decidiu aumentar a produção de carvão, uma das matérias primas mais poluidoras do mundo, ignorando completamente as intenções dos meninos ricos de acabarem de um momento para o outro com o consumo de energias fósseis. Como se as ditas renováveis não precisassem das fósseis para serem eficazes. E, já agora, quando o mundo ficar sem dinheiro par viver, o que interessará um mundo verde e saudável? 


×

Pesquise no i

×