7/12/21
 
 
Presidente da República diz que fez "o que tinha a fazer" para evitar crise política e não descarta eleições antecipadas

Presidente da República diz que fez "o que tinha a fazer" para evitar crise política e não descarta eleições antecipadas

AFP Jornal i 16/10/2021 21:12

O Presidente da República reiterou que "a alternativa a uma passagem do Orçamento é obviamente umas eleições antecipadas".

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou que fez “o que tinha a fazer” para evitar uma crise política e espera diálogo sobre o Orçamento do Estado para 2022 nos próximos dias.

O chefe de Estado reiterou, em declarações à RTP e à SIC, no Palácio da Cidadela, em Cascais, que "a alternativa a uma passagem do Orçamento é obviamente umas eleições antecipadas".

"Continuo a acreditar que o cenário não só mais desejável mas mais natural é não haver crise política. Espero que a próxima semana me dê razão", frisou.

"É uma decisão dos partidos. O Presidente não se pode substituir aos partidos. O Presidente agora o que tinha a fazer, fez: preveniu em público, preveniu em privado. Agora espera. E depois agirá, de uma forma ou de outra: tendo condições, continuando tudo bem, promulgando [o Orçamento do Estado]; não tendo condições, avançando para eleições antecipadas", acrescentou.

Marcelo sublinhou ainda que “faltam nove dias” para a votação na generalidade da proposta do Executivo e que “tudo o que seja feito nesses nove dias permite naturalmente diálogo e permite ver se há ou não uma convergência”, tal como "espera e deseja".

Ler Mais


×

Pesquise no i

×