23/10/21
 
 
Barro negro de Bisalhães em destaque na Expo Dubai

Barro negro de Bisalhães em destaque na Expo Dubai

Facebook Expo Dubai Jornal i 14/10/2021 19:35

A olaria negra de Bisalhães e a gastronomia regional estão em destaque no pavilhão de Portugal da Expo Dubai, entre quinta-feira e sábado, com o intuito de valorizar e promover a louça de Vila Real classificada pela UNESCO.

O presidente da Câmara de Vila Real, Rui Santos, citado num comunicado divulgado esta quinta-feira afirmou: “Lutamos muito para preservar e divulgar o nosso património cultural, designadamente o barro de Bisalhães. A Expo 2020 Dubai é uma montra mundial, que terá milhões de visitantes, que descobrirão Portugal, o Norte, Vila Real, Bisalhães e as maravilhas que lá se encontram”.

A participação na Expo Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, resulta de uma iniciativa conjunta entre o Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP), o município de Vila Real e a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) Portugal Global. Luís Pedro Martins, presidente do TPNP, salientou, por sua vez, que tudo foi feito “para não perder esta oportunidade de promover a região e os seus ativos neste grande evento, seguramente o maior de 2021 e um dos mais importantes a nível mundial, o primeiro desta dimensão a realizar-se no período pós pandemia”.

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) inscreveu no dia 29 de novembro de 2016 o processo de fabrico do barro preto de Bisalhães na lista do Património Cultural Imaterial que necessita de salvaguarda urgente. Este é considerado um ofício duro, exigente, com recurso a processos que remontam, pelo menos, ao século XVI. O processo de fabrico inclui desde o tratamento inicial que se dá ao barro até à sua cozedura.

As peças nascem pelas mãos dos artesãos, são depois cozidas em velhinhos fornos abertos na terra, onde são queimadas giestas, caruma, carquejas e abafadas depois com terra escura (a mesma que lhe vai dar a cor negra). E foi precisamente este processo de fabrico que foi classificado pela UNESCO.

A “viagem” da tradição à Expo Dubai 2020 pretende “promover a valorização do território onde é criada e vendida a louça preta de Bisalhães, fomentando a visibilidade de um ativo diferenciador e identitário, não apenas daquele território, mas também do país, procurando, sempre, assegurar a sua continuidade, no tempo”.

Ao mesmo tempo, pretende-se divulgar a gastronomia regional, que será confecionada pelo ‘chef’ Vítor Matos, galardoado com uma estrela Michelin.

Das experiências gastronómicas fazem parte o polvo, grão de bico, cabrito e leite creme com azeite, baunilha e maracujá que são confecionadas em barro preto de Bisalhães e estão disponíveis no restaurante do pavilhão de Portugal, o “Al Lusitano”, cuja concessão foi atribuída ao ‘chef’ Chakall.

Com a intenção de formar novos públicos, é também disponibilizado um livro em formato digital com o título “TRAZ, ZAS, TAZ! Vamos ver como o Oleiro faz!”, que tem descrito as origens da louça preta de Bisalhães e está traduzido em inglês e em árabe.

“Na Expo 2020 Dubai pretendemos mostrar o que de melhor temos no nosso país. A louça preta de Bisalhães é um dos símbolos da portugalidade, que alia tradição a inovação, e que promove a imagem de um Portugal que surpreende com talento e diversidade”, afirmou, Francisca Guedes de Oliveira, vice-comissária de Portugal para a Expo 2020 Dubai.

A Expo 2020 Dubai conta com a participação de 192 países e é a primeira a decorrer no Médio Oriente entre dia 1 de outubro e 31 de março.

Ler Mais


Especiais em Destaque

×

Pesquise no i

×