23/10/21
 
 
Vilamoura. Detidos dois ingleses que agrediram e ameaçaram de morte militares da GNR

Vilamoura. Detidos dois ingleses que agrediram e ameaçaram de morte militares da GNR

Jornal i 13/10/2021 14:03

Militares tiveram de receber tratamento hospitalar. 

Dois cidadãos ingleses foram detidos, depois de agredirem e ameaçarem de morte dois militares da GNR no interior de um hotel em Vilamoura.

De acordo com uma nota a que a agência Lusa teve acesso, os dois ingleses foram detidos por resistência e coação sob funcionário, ameaça, agressão e coação física e furto. Segundo a força de segurança, tudo começou num serviço realizado por dois militares no Casino de Vilamoura, por volta da 01h30 de domingo.

Explica a mesma nota que quatro ingleses, com idades entre os 25 a 32 anos, pretendiam entrar no Casino de Vilamoura sem máscara de proteção, e a sua entrada acabou por ser proibida pelo porteiro. A patrulha da GNR presenciou o momento, vendo depois o grupo reagir com agressividade e injúrias perante o funcionário.

Depois disso, o grupo deslocou-se para o parque de estacionamento de um hotel, e os dois elementos da GNR foram avisados pelo vigilante de que estes tinham furtado um objeto de madeira da unidade hoteleira, motivando assim a abordagem por parte dos militares aos suspeitos.

Quando a GNR chegou ao local, os suspeitos colocaram-se em fuga para o interior do hotel, junto da piscina, onde foram abordados e reagiram “agressivamente com ameaças de morte e agressões aos militares, agredindo estes e atirando inclusive, um dos militares para o interior da piscina”.

“Por os militares se encontrarem em inferioridade numérica e por temerem pela própria vida foi utilizada a arma de fogo, tendo sido efetuados três disparos para o ar e os suspeitos colocado em fuga”, explica a força de segurança.

A GNR conseguiu deter dois dos suspeitos, que foram presentes ao Tribunal Judicial de Loulé na segunda-feira, e libertados mediante termo de identidade e residência.

Os militares ficaram feridos na cabeça, tronco e membros na sequência das agressões e tiveram de receber tratamento hospitalar. Um dos militares foi diagnosticado ainda com duas fraturas na mão.

Ler Mais


Especiais em Destaque

×

Pesquise no i

×