7/12/21
 
 
França. Gigante PSG cai frente ao Rennes

França. Gigante PSG cai frente ao Rennes

AFP José Miguel Pires 04/10/2021 08:27

Em França, acabou-se a invencibilidade do PSG na liga. Já na liga inglesa, Liverpool e Man. City mantiveram-se iguais, e em Espanha, Barcelona e Real Madrid foram derrotados.

Au revoir, invincibilité. Assim se despediram os parisienses de um registo perfeito na liga francesa, após cair aos pés do Rennes, na cidade a noroeste do país. Nem o brilho estelar de Lionel Messi, Kylian Mbappé e Neymar Jr., entre outros jogadores-chave do plantel parisiense, nem a titularidade de Nuno Mendes, português emprestado pelo Sporting, salvaram o PSG da primeira derrota da temporada, na visita ao Rennes, que contava apenas duas vitórias no decorrer da época, até domingo.

O primeiro golo do jogo chegou a instantes do fim da primeira parte, quando Gaetan Laborde inaugurou o marcador e colocou a equipa da casa na liderança. E, logo de seguida ao apito de arranque da segunda metade, Flavien Tait dilatou esta vantagem, que se manteve até ao fim do tempo regulamentar, dando ao Rennes a terceira vitória na liga francesa, nesta temporada.

DUELO DE TITÃS Reds e citizens enfrentaram-se em Anfield Road, num jogo que poderia acabar num de três desfechos: ou tudo se mantinha igual, ou o Liverpool - onde milita Diogo Jota - conseguia dilatar a sua distância frente ao Manchester City, ou o emblema de Rúben Dias, João Cancelo e Bernardo Silva ultrapassava os rivais na tabela classificativa.

A realidade, no entanto, é que tudo se manteve na mesma. Foi o Liverpool que se colocou primeiro em vantagem, já na segunda parte, quando Sadio Mané bateu Ederson Moraes. Este foi o primeiro de quatro golos de rajada, sendo que os citizens conseguiram atinigir a igualdade 10 minutos depois do primeiro golo dos reds, pelos pés de Phil Foden, passavam 69 minutos no relógio. E, como que num ambiente elétrico no ar, os reds voltaram a colocar-se na liderança, apenas sete minutos depois, com um golo de Mohamed Salah.

Mas o jogo só acaba quando o jogo acaba, e De Bruyne voltou a recuperar a igualdade no marcador, aos 81 minutos, instalando o 2-2, resultado que se manteve no marcador até ao apito final, continuando o Liverpool com um ponto de vantagem frente aos citizens.

K.O EMAN Já em Espanha, um homem vê a sua vida cada vez mais difícil: o Barcelona de Ronald Koeman voltou a peder, desta vez frente ao Atlético de Madrid, por duas bolas a zero. Junte-se este resultado à derrota, na Luz, por 3-0, frente ao Benfica, à derrota frente ao Bayern, em Campo Nou, também por 3-0, e aos empates na liga espanhola, e o resultado é um cocktail explosivo que faz da presença do técnico holandês no clube catalão uma bomba-relógio, prestes a explodir.

No Wanda Metropolitano, o Atlético de Madrid de João Félix não teve dificuldades em bater o Barcelona, num jogo onde o português brilhou. Apesar de não ter assinado nenhum dos golos dos ‘colchoneros’, Félix participou em várias jogadas cruciais da partida, algumas das quais que acabaram mesmo por dilatar a vantagem da equipa da casa no marcador, com golos de Luís Suarez e Thomas Lemar.

Quem também saiu derrotado em Espanha foi o Real Madrid, que, na visita ao Espanyol, no domingo, acabou por perder por 2-1, empatando a 17 pontos com os rivais do Atlético de Madrid.

 

Ler Mais


×

Pesquise no i

×