16/10/21
 
 
Lisboa. Sabe quem é o novo presidente da junta do seu bairro?

Lisboa. Sabe quem é o novo presidente da junta do seu bairro?

Mafalda Gomes Marta F. Reis 28/09/2021 08:34

PS perde seis juntas, coligação Novos Tempos conquista mais cinco para PSD/CDS.

Ao contrário do que aconteceu na eleição para a Câmara (ver a anatomia do resultados nas páginas seguintes), o PS até teve mais votos do que a coligação Novos Tempos na corrida às freguesias de Lisboa, mas perdeu seis juntas (fica com 13). PSD/CDS reforçam o poder local e a CDU mantém Carnide. Quem são os novos presidentes da junta? Entre reeleições e estreias, aqui ficam os nomes, para as sugestões e queixas dos próximos anos.

Começando pelo que não muda, e pelo que foi o resultado mais à tangente do PS na cidade, Pedro Costa, filho de António Costa, conseguiu ser eleito para um novo mandato à frente da Junta de de Campo de Ourique por apenas mais 25 votos. Também na Ajuda foi reeleito pelo PS Jorge Manuel Marques e, na freguesia de São Vicente, Natalina Moura. O mesmo aconteceu na junta de freguesia de Alcântara, que se mantém socialista, com Davide Amado, reeleito para o terceiro e último mandato. A junta de freguesia de Marvila mantém-se também socialista, tendo sido reeleito José Videira. Em Benfica, foi reeleito Ricardo Marques. Em Santa Maria Maior, no coração da Baixa e Chiado, o socialista Miguel Coelho conseguiu também ser eleito para o terceiro mandato pela coligação que juntou PS e Livre. Outra presidente da junta que fará o seu último mandato é Maria da Graça Ferreira, presidente da junta de Santa Clara. Também reeleitas pelo PS são Carla Madeira, na freguesia da Misericórdia, e Rute Lima, que se recandidatou nos Olivais. Ainda pelo PS e pela coligação Mais Lisboa foram reeleitos o presidente da freguesia do Beato, Silvino Correia e Sofia Dias, presidente da Junta da Penha de França.

A junta de freguesia de Campolide continua PS mas assumirá agora a liderança Miguel Belo Marques, até aqui membro da assembleia de freguesia, “filho de Campolide” e diretor de segurança de profissão, que sucede a André Couto, que cumpriu o último mandato.

Passando às juntas PSD/CDS, que passam de cinco para dez, uma das derrotas mais mediáticas do PS é Arroios. Sai Margarida Martins, envolvida em várias polémicas e que perde mais de metade dos votos face a 2017 e tomará posse como presidente Madalena Natividade. É assistente social. Mais conhecido é o novo presidente da junta do Lumiar: Pedro Delgado Alves (PS) perdeu as eleições para o médico Ricardo Mexia, que se tornou conhecido do grande público como presidente da Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública e que foi, além de candidato, diretor da campanha de Carlos Moedas.

Às Avenidas Novas regressa como presidente Daniel Gonçalves, que não se tinha candidatado em 2017. É mais uma derrota para o PS, que tinha conquistado a junta há quatro anos, a que se juntam outras: Carlos Ardisson é o novo presidente da junta do Parque das Nações. Era até aqui líder de oposição na assembleia de freguesia e foi um dos fundadores da associação de moradores da “cidade imaginada”, leia-se Expo. Em Alvalade, o novo presidente da junta é José Amaral Lopes (PSD), outra derrota para o PS, que perde ainda São Domingos de Benfica – foi eleito José da Câmara. Na freguesia da Estrela, Luís Newton, presidente da concelhia do PSD-Lisboa, foi reeleito com maioria absoluta para um novo mandato. Também na freguesia de Santo António, foi reeleito Vasco Morgado, agora com o apoio da coligação Novos Tempos. Em Belém foi reeleito Fernando Ribeiro Rosa, à frente da freguesia desde 2013. Reeleito para um terceiro mandato foi ainda o presidente da junta de freguesia do Areeiro Fernando Braamcamp. Em Carnide, a única junta comunista em Lisboa, foi reeleito Fábio Sousa, mestre em psicologia e bombeiro voluntário, presidente da junta desde 2013.

Ler Mais


Especiais em Destaque

×

Pesquise no i

×