23/10/21
 
 
ABBA. O ressuscitar da banda sueca

ABBA. O ressuscitar da banda sueca

Dreamstime Sara Porto 15/09/2021 21:28

Quase quarenta anos depois do seu último álbum de estúdio, a banda de pop sueca anunciou que vai lançar um novo álbum e um espetáculo feito à base de hologramas.

Ouvimos a palavra ABBA e somos imediatamente invadidos por um sentimento de nostalgia que nos transporta até às pistas de dança dos bares, discotecas e mesmo às festas em família, onde a sala rapidamente se transforma num cenário de disco. Porquê? Por que razão este nome é tão sonante e marcante, mesmo para as gerações mais novas? A pergunta talvez seja outra: Quem nunca ouviu falar desta banda sueca que, depois de ter participado na Eurovisão no ano de 1974, fez um grande furor entre as décadas de 70 e 80? Bom… Para quem não sabe, são os compositores das memoráveis faixas que serviram de pano de fundo ao musical da Broadway e, posteriormente, ao musical Mamma Mia, como ‘Dancing Queen’, ‘Money Money’ e ‘SOS’. Um grupo cujas melodias cativantes, a maior parte delas sobre o amor, ainda hoje se apresentam como os convites mais eficazes para danças e momentos especiais.

Poucos não conhecem uma canção desta que foi uma das bandas de maior sucesso comercial da história da música. Mas agora, para aqueles que fazem parte dessa pequena parcela, isso pode mudar. Quase quarenta anos depois, a banda “ressuscita” e promete revolucionar, mais uma vez, o panorama musical de todo o mundo.

O tão esperado regresso Foi no dia 2 de setembro que o grupo sueco de música pop quebrou o silêncio, comunicando que lançará o seu primeiro álbum em quatro décadas e fará shows virtuais em Londres no próximo ano. O grupo, que alcançou a fama mundial antes de se separar em 1982, informou em comunicado que Voyage, nome do novo álbum, será lançado mundialmente a 5 de novembro pela Universal. O disco foi gravado no estúdio de Benny, Riksmixningsverket, em Estocolmo.

“Primeiro eram apenas duas músicas (’I Still Have Faith In You’ e ‘Don’t Shut Me Down’)”, contou Benny Andersson, o pianista da banda. “Depois pensámos que podíamos fazer mais e perguntámos às raparigas (Agnetha Fältskog e Anni-Frid Lyngstad) se concordavam”, continuou. Depois da luz verde por parte dos integrantes femininos, Anderson teve outra ideia: “Porque é que não fazemos um álbum completo?”, interrogou.

E será exatamente isso que acontecerá. Voyage será lançado em novembro e inaugurado no dia 27 de maio de 2022, na ABBA Arena, uma arena de última geração, completamente tecnológica com capacidade para três mil pessoas, localizada no Parque Olímpico Queen Elizabeth, em Londres.

“Já faz algum tempo desde a última vez que fizemos música juntos. Quase quarenta anos, na verdade. Fizemos uma pausa na primavera de 1982 e agora decidimos que está na hora de acabar com isso. Dizem que é imprudente esperar mais tanto tempo entre álbuns, por isso gravámos uma continuação de The Visitors”, declarou o grupo. “Para dizer a verdade, a principal inspiração para gravar novamente vem do nosso envolvimento na criação do concerto mais estranho e espetacular que o público jamais poderia sonhar. Vamos ser capazes de, na próxima primavera, nos sentarmos numa plateia e assistirmos aos nossos ‘eus digitais’ que executarão as nossas músicas numa arena construída sob medida em Londres. Estranho e maravilhoso!”, revelaram os membros da banda, acrescentando que neste álbum se encontram a “navegar por águas inexploradas em direção ao futuro”.

“É difícil dizer o que é que me tem feito mais feliz neste projeto: se é o envolvimento em criar um espetáculo desta dimensão ou o estarmos de volta ao estúdio juntos, após 40 anos. Acho que ouvir novamente a Frid e Agnetha em dupla, é uma coisa muito emocionante”, frisou Benny Andersson.

Ao passo que Anni-Frid revela que as primeiras sessões, em 2018, foram muito divertidas: “Quando o Benny me ligou e perguntou se eu consideraria cantar de novo, simplesmente agarrei essa oportunidade! E que canções! O meu respeito e o meu amor vão para estes compositores excecionalmente talentosos e verdadeiramente geniais! Que alegria foi trabalhar novamente com o grupo. Estou tão feliz com o que fizemos e espero sinceramente que os nossos fãs sintam o mesmo”, desejou.

Agnetha também não escondeu o entusiasmo, afirmando que quando a banda se reuniu, esta não fazia ideia daquilo que poderia esperar dessa reunião: “Mal posso acreditar que finalmente chegou o momento de partilhar isto com o mundo!”, sublinhou.

O holograma Será através desse concerto revolucionário que Agnetha, Björn, Benny e Anni-Frid se apresentarão “digitalmente” com uma banda de 10 elementos ao vivo. As versões digitais da banda foram criadas após meses de trabalhos técnicos que uniram os quatro músicos a uma equipa de 850 membros da Industrial Light & Magic, empresa americana de efeitos especiais para filmes, várias vezes vencedora do Óscar de melhores efeitos visuais.

O espetáculo ABBA Voyage é concebido com a ajuda da produtora Svana Gisla (David Bowie Blackstar/Lazarus, Beyoncé and Jay Z, Springsteen and I), do produtor Ludvig Andersson (And Then We Danced, Yung Lean – In My Head , Mamma Mia! Here We Go Again), do realizador Baillie Walsh (Flashbacks of a Fool, Being James Bond, Springsteen and I), do coprodutor executivo Johan Renck (Spaceman, David Bowie Blackstar / Lazarus, Chernobyl) e do coreógrafo Wayne McGregor CBE (The Royal Ballet, Companhia Wayne McGregor, Paris Opera Ballet).

“A magia dos ABBA e os esforços hercúleos de toda esta magnífica equipa alcançam hoje um marco há muito esperado. Poder finalmente partilhar este esforço com o mundo é um momento de orgulho para nós e mal podemos esperar para recebê-los na nossa arena no leste de Londres, um lugar onde estamos muito felizes em estar”, disseram os produtores Svana Gisla e Ludvig Andersson.

Os Abba no Tik Tok Mais uma prova do pendor tecnológico da banda e que deixou muita gente surpreendida foi a sua adesão à plataforma TikTok, muito popular entre os mais jovens, que consiste na partilha de vídeos curtos. O veterano grupo sueco decidiu estrear-se na plataforma no dia 29 de Setembro oferecendo aos seus fãs um trecho ao piano do hit ‘Dancing Queen’. A banda aderiu à aplicação meses após os admiradores introduzirem o desafio #DancingQueenChallenge, que acumulou quase 170 milhões de visualizações.

De acordo com um comunicado de imprensa, o quarteto era o mais requisitado para entrar na plataforma no meio de todos os artistas que ainda não possuem uma conta oficial. Lá aproveitaram para adoçar a curiosidade a todos aqueles que sabiam poder esperar com novidades em breve.

Novamente no top 10 do Reino Unido Não foi preciso muito até que o lendário grupo voltasse ao top 10 de singles do Reino Unido pela primeira vez em quarenta anos.

Lançada no dia 2 de setembro, ‘Don’t Shut Me Down’, uma das duas músicas partilhadas pelo grupo e integrantes do novo álbum, ficou em nono lugar na lista dos 10 maiores sucessos britânicos da semana. É a segunda com mais downloads esta semana e foi ouvida 2,3 milhões de vezes em plataformas de streaming, disse o órgão responsável pela classificação.

Este é o primeiro single dos ABBA a alcançar o top 10 do Reino Unido desde ‘One Of Us’ em janeiro de 1982 e é também o 20º single da banda a chegar ao top 10 do Reino Unido.

Com quase 400 milhões de álbuns vendidos em todo o mundo, 17 hits nº1 e mais de 16 milhões de streams globais semanais, os ABBA são uma das bandas musicais de maior sucesso do mundo de todos os tempos. Desde a sua revelação com ‘Waterloo’, em 1974, a sua música tem conquistado muitos corações. Hoje, as suas composições - escritas e produzidas por Benny Andersson e Björn Ulvaeus, e interpretadas com paixão e compromisso por Agnetha Fältskog e Anni-Frid “Frida” Lyngstad – são consideradas como uma parte importante do cânone musical internacional. Veremos se, agora no século XXI, o quarteto mantém a popularidade e a vitalidade de outrora, com os seus membros já na casa dos 70 anos.

 

Ler Mais


Especiais em Destaque

×

Pesquise no i

×