29/11/21
 
 
Vítor Rainho 07/09/2021
Vítor Rainho

vitor.rainho@ionline.pt

Marcelo e Costa usam o papel para comunicarem

Engraçado é também a relação que ambos têm com Marques Mendes, pois ambos passam informação ao comentador mais feliz da televisão portuguesa, e que acaba por ser o jornalista mais bem informado, pois tem um manancial de informadores – além de Costa e Marcelo – muito desejável.

Não sei se existe outro país assim, em que as duas figuras mais poderosas, politicamente falando, se digladiam através dos seus meios de comunicação social preferidos – embora Costa também use o palco público para dizer de sua justiça, ao contrário de outros tempos. Para os mais atentos às jogadas de bastidores, era certo que sempre que António Costa queria mandar algum recado a Marcelo, o aviso fazia-se anunciar através de uma jornalista de um diário que o primeiro-ministro muito aprecia. Já a resposta surgia e surge à sexta-feira sempre que outra jornalista de um semanário dá conta que Marcelo “terá dito em público” o que quer verdadeiramente dizer.

Para o comum dos mortais isto não lhes diz grande coisas, mas já os amante de de jogadas políticas adoram este jogo de xadrez. A última jogada foi, para mim, completamente inesperada pois ainda não percebi onde quer chegar o Presidente da República ao usar o seu veículo de informação garantindo que António Costa não se recandidatará ao cargo de líder do PS depois de 2023.

Olho para estes jogos com algum divertimento e imagino que um e outro pensam sempre que as notícias que passaram surgem impressas. É óbvio que as jornalistas em causa fazem muito bem em darem conta do que um e outro querem que se saiba. Penso que, no fundo, os dois se divertem imenso, às vezes, com o cada um diz.

Engraçado é também a relação que ambos têm com Marques Mendes, pois ambos passam informação ao comentador mais feliz da televisão portuguesa, e que acaba por ser o jornalista mais bem informado, pois tem um manancial de informadores – além de Costa e Marcelo – muito desejável.

Chegados aqui, percebemos facilmente que o segundo mandato de Marcelo será bem mais ativo e Costa não terá só que se preocupar com o avanço de Pedro Nuno Santos no partido, como terá de estar de aviso em relação aos desejos de Marcelo. Vai ser um ano político, que começou agora em setembro, muito divertido. Ah! E António Costa não pára de aparecer em tudo o que é lugar televisivo...


×

Pesquise no i

×