18/10/21
 
 
Ferrovia. É "indiscutível" importância de investimento no setor

Ferrovia. É "indiscutível" importância de investimento no setor

Bruno Gonçalves Sónia Peres Pinto 03/09/2021 09:00

Aposta será maior do que na TAP. Orçamento do Estado para o próximo ano terá mais 990 milhões de euros para a companhia aérea.

O comboio é o transporte do futuro. A afirmação é do secretário de Estado dos Transportes, acrescentando que é “indiscutível” a importância de investir neste setor.

“Já não há dúvidas: o transporte ferroviário é o transporte do futuro. É verde e sustentável, confortável e seguro, eficaz e proporciona qualidade de vida”, afirmou Jorge Delgado, na sessão que antecede o início do ‘Conecting Europe Express’, uma viagem de comboio pela União Europeia para promover os benefícios deste modo de transporte.

“As ligações de alta velocidade aproximam cidades, pessoas, encurtam distâncias e mudam a nossa vida. Portugal está empenhado na construção destas linhas”, referiu.

Pelos dados avançados pelo secretário de Estado, para a próxima década estão previstos investimentos no setor na ordem dos 10 mil milhões de euros.

Também Pedro Nuno Santos admitiu que “Portugal está longe de poder afirmar que tem uma das melhores redes ferroviárias da Europa. Portugal e Lisboa são do melhor que há na Europa, mas a rede ferroviária não”. Mas lembrou que: “Após décadas de desinvestimento”, a rede ferroviária está a sofrer uma recuperação, com todos os principais corredores a serem modernizados”. 

Já nesta quarta-feira, o ministro das Infraestruturas tinha garantido que o investimento na ferrovia será superior ao realizado na TAP, notando que estes dois meios de transporte devem ser complementares. E, apesar de referir que o comboio nunca poderá substituir o avião nas longas distâncias, pode ser uma alternativa nas curtas, assim que existam condições para tal, nomeadamente, uma ligação de uma hora entre Lisboa e Porto. 

Aliás, João Leão garantiu que o próximo Orçamento do Estado (OE 2022) vai ter uma dotação inscrita de 990 milhões de euros de apoios públicos para a TAP. “Este é o pacote TAP este ano, que está previsto no plano de reestruturação, e depois, para o ano, serão mais 990 milhões de euros, estará inscrito na proposta de Orçamento do Estado para 2022”, adiantou o ministro em entrevista à RTP3. 

O governante revelou ainda que a companhia aérea deverá receber cerca de 500 milhões de euros este ano. A confirmar-se, a TAP recebe um total de mil milhões de euros até ao final de 2021.

João Leão disse ainda que Portugal está “numa fase de grande recuperação” económica. “Depois de um primeiro trimestre muito difícil por causa da vaga da pandemia que levou a um confinamento, Portugal foi, no segundo trimestre, o país que mais cresceu em toda a Europa, os tais 15,5%”, disse, acrescentando que houve “um crescimento notável do PIB em termos homólogos”, João Leão adiantou que essa recuperação é agora “confirmada para o terceiro trimestre” com indicadores económicos “muito positivos”.

Quanto à hipótese de assistirmos a uma viragem económica pode recuar, o governante admitiu que “tudo depende da evolução da pandemia”, mas insistiu que, neste momento, “os sinais que temos são positivos”. E acredita que no início de 2022 economia esteja em “valores acima dos pré-pandemia”.

Ler Mais


Especiais em Destaque

×

Pesquise no i

×