28/10/21
 
 
Lisboa entra em setembro com maior número de casos diários e mortes. Incidência aumenta e RT mantém-se

Lisboa entra em setembro com maior número de casos diários e mortes. Incidência aumenta e RT mantém-se

Beatriz Pequeno Jornal i 01/09/2021 15:20

Há 681 internados nos hospitais. Lisboa começa o mês de setembro com o maior número de casos diários e de mortes nas últimas 24 horas. 

Portugal, nas últimas 24 horas, diagnosticou 1.565 novas infeções por covid-19 e 14 mortes associadas ao vírus. De acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), divulgado esta quarta-feira, o país soma agora um total acumulado de 1.039.492 infetados desde o início da pandemia, dos quais 17.757 não resistiram.

Há 681 internados nos hospitais, um aumento de quatro pessoas face a ontem. Deste total, 131 estão hospitalizados nas Unidades de Cuidados Intensivos, menos cinco camas ocupadas em relação a terça-feira.

A região de Lisboa e Vale do Tejo começa o mês de setembro com o maior registo de novos casos diários, ao diagnosticar 572 contágios nas últimas 24 horas. Segue-se, depois de vários dias em agosto a reportar a maior parte de novos casos no país, o Norte com 495, o Centro com 205, Algarve com 168 e Alentejo com 74. Quanto aos arquipélagos, foram registadas 35 infeções na Madeira e 16 nos Açores.

Já a maioria dos óbitos registou-se novamente em Lisboa e Vale do Tejo: onde morreram seis pessoas devido à covid-19 nas últimas 24 horas. Em cada uma das regiões do Algarve e do Norte morreram três pessoas e no Centro duas.

A matriz de risco foi atualizada esta quarta-feira, na qual é possível observar um aumento da incidência de casos e uma inalteração no valor do índice de transmissibilidade (RT).

Em Portugal, a incidência de casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias é de 303,5, enquanto nos dados de segunda-feira era de 297,7. Se consideraramos apenas o território continental, a incidência é de 310,2, um valor que estava nos 303,3.

O RT mantém-se nos 0,98 a nível nacional e nos 0,99 no continente.

Por outro lado, nas últimas 24 horas, mais 2.365 pessoas recuperaram da doença, elevando para 978.462 o total de recuperados desde o início da pandemia no país.

Há agora 43.273 casos ativos, menos 814 face ao último balanço, e as autoridades de saúde têm 44.712 contactos em vigilância, uma redução de 218 pessoas face ao último boletim.

Consulte aqui o boletim epidemiológico da DGS

Ler Mais


Especiais em Destaque

×

Pesquise no i

×