24/9/21
 
 
Preço médio de arrendamento estabiliza após aumentar três meses consecutivos

Preço médio de arrendamento estabiliza após aumentar três meses consecutivos

Dreamstime Jornal i 02/08/2021 17:29

Este valor médio, que vinha a decrescer desde meados de 2020, tem demonstrado um crescimento ligeiro e progressivo desde abril deste ano, mês em que contrariou pela primeira vez a tendência de quebra.

O preço médio de arrendamento estabilizou em julho de 2021 e situa-se nos 1.012 euros, após uma tendência de ligeiro aumento nos últimos três meses, revelou esta segunda-feira o portal imobiliário Imovirtual, em comunicado.

De acordo com o documento, este valor médio, que vinha a decrescer desde meados de 2020, tem demonstrado um crescimento ligeiro e progressivo desde abril deste ano, mês em que contrariou pela primeira vez a tendência de quebra. Contudo, verifica-se um decréscimo de -4% relativamente ao período homólogo de 2020, ainda assim menor do que se registou em junho (-6,5%).

O distrito de Vila Real registou o aumento mais significativo face a junho (+22,6%), subindo de 425€ para 521€. Beja e Viana do Castelo ocupam, respetivamente, o segundo e terceiro lugar, ainda que com subidas mais ligeiras de +7,4% (451€) e +5,2% (564€).

Já Bragança (-6,4%), Viseu (-3,9%) e Leiria (-2,6%) são, por sua vez, os distritos com maiores quebras do preço médio de arrendamento relativamente ao mês anterior.

Face a julho do ano passado, é a Guarda que regista o maior aumento do valor médio (+33,5%), que passa de 322€ para 430€. Seguem-se Vila Real (+24,6%) e Portalegre (+12,6%).

Segundo a nota, as maiores quedas do valor médio comparativamente ao mesmo mês do ano passado verificam-se em Bragança, que passa de 472€ para 366€ (-22,5%) e Beja, que baixa de 580€ para 451€ (-22,2%).

Relativamente ao preço médio de venda, regista-se um ligeiro aumento de +0,9%. De acordo com o portal imobiliário em julho este valor fixou-se nos 371.880 euros, em comparação com 368.694 euros em junho. Face ao ano passado, continua a verificar-se uma tendência de crescimento, que em julho de 2021 foi de +9% face ao mesmo mês de 2020.

A nível distrital, pela terceira vez, Évora regista o maior aumento do valor médio relativamente ao mês anterior (+5,7%). Portalegre volta também a assumir o segundo lugar, com um aumento de +3,2% face a junho.

Apenas Bragança registou uma queda (-0,7%) em julho, em relação ao mês anterior, com o valor médio a situar-se agora nos 217.751 euros. Todos os outros distritos demonstraram um aumento do valor médio, detalha o documento.

Ler Mais


×

Pesquise no i

×