20/9/21
 
 
Festival O Sol da Caparica adiado para 2022

Festival O Sol da Caparica adiado para 2022

Mafalda Azevedo Jornal i 23/07/2021 18:01

O Festival Lusófono da Costa da Caparica decorrerá entre os dias 11 e 14 de agosto do próximo ano.

 

A 7.ª edição do festival O Sol da Caparica, que deveria acontecer entre 12 e 15 de agosto na Costa da Caparica, concelho de Almada, foi mais uma das “vítimas” do flagelo social e pandémico da Covid-19.

A organização do evento musical, anunciou hoje em comunicado, que o festival foi adiado para 2022, devido à “nova vaga pandémica”. 

“Há um ano marcámos encontro com o público para a edição do Festival O Sol da Caparica de 2021, mas, infelizmente, a nova vaga pandémica obriga-nos a tomar a difícil decisão de adiar a 7.ª edição para 2022”, afirma a organização, adiantando que o festival irá acontecer entre 11 e 14 de agosto no Parque Urbano da Costa da Caparica.

A 7.ª edição estava inicialmente prevista para o ano passado, mas tinha sido já adiada para este ano devido à pandemia. Contudo, visto que a “situação pandémica se mantem, sendo o futuro próximo imprevisível”, os promotores da iniciativa (Grupo Chiado e a Câmara Municipal de Almada), consideram “não estarem reunidas as condições essenciais para a realização não apenas dos espetáculos musicais, mas também de toda a envolvente de experiências e interação entre os espetadores, caracterizadoras do espírito do Sol da Caparica, assim como as iniciativas culturais e desportivas sempre presentes no Festival”.

A organização explicou também que os bilhetes comprados para este ano “são válidos para a próxima edição de 2022 sem necessidade de troca ou emissão de um novo bilhete”. “Para quem pretenda o reembolso, poderá fazê-lo nos 14 dias úteis seguintes à data que estava prevista do início do festival em 2021 (após 12 de agosto) de acordo com a legislação em vigor”, elucidou a organização, garantindo que em 2022 tudo irá fazer “para compensar” o público, através de uma “edição incrível e inesquecível com muita música lusófona”.

Este ano, atuariam no festival, entre outros, António Zambujo, Clã, Fernando Daniel, Orelha Negra, Anselmo Ralph, Diogo Piçarra, HMB, Mão Morta, Moonspell, Plutónio e ProfJam.

Devido às restrições para combater a propagação da covid-19, pela situação pandémica noutros países, pelos diferenciados ritmos de vacinação e pela falta de clarificação das regras de realização deste tipo de eventos, foram já novamente adiados vários festivais de música, entre os quais o CoolJazz (em Cascais), o Alive (Oeiras), o Rock in Rio Lisboa, o SBSR (Sesimbra), o Bons Sons (Tomar), o Primavera Sound (Porto), o Boom Festival (Idanha-a-Nova), o Barroselas Metalfest, o Músicas do Mundo de Sines, o Gouveia Art Rock, o Rolling Loud (Portimão), o Summer Fest (Ericeira, Mafra), o Amplifest (Porto), o Lisb-ON (Lisboa), o Vilar de Mouros (Caminha) e o Neopop (Viana do Castelo).

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×