30/7/21
 
 
Itália soma três óbitos, o número mais baixo em quase um ano

Itália soma três óbitos, o número mais baixo em quase um ano

Jornal i 18/07/2021 18:44

Os óbitos hoje recenseados em Itália representam o número mais baixo desde 29 de agosto de 2020, dia em que foi registada uma vítima mortal.

A Itália registou três mortes associadas à covid-19 nas últimas 24 horas, o número mais baixo desde agosto passado, numa altura em que os novos casos contabilizados, 3.127, confirmam uma aceleração dos contágios, divulgaram hoje as autoridades italianas.

 

Os óbitos hoje recenseados em Itália representam o número mais baixo desde 29 de agosto de 2020, dia em que foi registada uma vítima mortal.

O número total de mortes atribuídas à doença covid-19 no território italiano desde o início da crise pandémica, em fevereiro de 2020, situa-se nos 127.867, segundo o boletim informativo do Ministério da Saúde italiano.

Por outro lado, os novos contágios pelo coronavírus SARS-CoV-2 estão a aumentar no território italiano e já se encontram em níveis que eram registados em final de maio.

Com a comunicação de 3.127 novos contágios, o país totaliza, até à data, 4.287.458 casos de pessoas que ficaram infetadas com o novo coronavírus, de acordo com o ministério italiano.

Os indicadores ao fim de semana são normalmente menos expressivos, uma vez que são feitos menos testes de diagnóstico no país.

O Instituto Superior de Saúde italiano tem vindo a alertar que a pandemia de covid-19 está a ganhar novamente terreno no país, especialmente junto das pessoas mais jovens.

A idade média das novas infeções situa-se nos 28 anos e quase todos são casos assintomáticos, de acordo com a mesma fonte, que advertiu que a variante Delta do SARS-CoV-2, inicialmente detetada na Índia e caracterizada como mais resistente e mais transmissível, "está a impor-se" no país e fará aumentar os casos positivos.

O índice de transmissibilidade (Rt) do novo coronavírus SARS-Cov-2 em Itália - que estima o número de casos secundários de infeção resultantes de uma pessoa com o vírus -- aumentou de 0,66 (valor registado na semana passada) para 0,91.

Apesar de estar ainda longe de níveis considerados preocupantes, a pressão exercida sobre os hospitais italianos tem vindo a subir.

Dos atuais 46.000 casos ativos de infeção no país, 1.292 são pessoas que estão internadas em enfermarias, mais 19 em comparação à véspera.

Destes doentes, 156 encontram-se em unidades de cuidados intensivos (UCI), menos seis em relação ao dia anterior.

A campanha de vacinação em Itália continua a avançar, mas a um ritmo mais lento quando comparado com os últimos meses.

Um total de 26,7 milhões de pessoas já têm o processo de imunização completo contra a covid-19, o que representa 49,55% da população italiana com mais de 12 anos.

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×