20/10/21
 
 
Alojamento local com ligeira recuperação em maio

Alojamento local com ligeira recuperação em maio

Jornal i 05/07/2021 19:29

Neste período, a ocupação média no Porto atingiu os 10%, enquanto o RevPAR se fixou em 6 euros, contrastando com os mínimos registados em abril de 3% e 2 euros, respetivamente. 

O alojamento local (AL) em Lisboa e no Porto deu sinais de melhoria, em maio. “embora mantendo a atividade em níveis anémicos”, revela a Confidencial Imobiliário.

Neste período, a ocupação média no Porto atingiu os 10%, enquanto o RevPAR se fixou em 6 euros, contrastando com os mínimos registados em abril de 3% e 2 euros, respetivamente. 

Em Lisboa, a ocupação média no AL foi de 13% e o RevPAR de 8€. Em abril, apesar de não terem sido atingidos patamares mínimos na capital, ambos os indicadores estavam bastante mais pressionados, ficando em 6% e 4€, respetivamente.

Em termos de noites vendidas, maio perfez 4.630 noites de AL vendidas no Porto, registando um volume de negócios na ordem dos 325.500€. Em Lisboa, contabilizaram-se 5.610 noites vendidas num volume total de negócios de 498.500€. Em qualquer das cidades, estes níveis de atividade mais que duplicam face ao mês anterior, quando o mercado do AL praticamente congelou.

Em maio, a diária média do AL atingiu os 71€ no Porto, mantendo-se praticamente inalterado face ao mês anterior. Em Lisboa, a diária média no mês em análise foi de 88€, acima dos 80€ registados em abril.

Em termos de oferta, contabilizam-se cerca de 1.500 apartamentos T0 e T1 ativos no AL no Porto e outros cerca de 1.450 em Lisboa. Face ao mês anterior, verificam-se poucas alterações na oferta disponível. Já face a maio de 2020, observa-se uma forte contração no universo de alojamentos em oferta. No Porto, em maio de 2020 contabilizavam-se cerca de 2.900 apartamentos T0 e T1 ativos no AL, ao passo que em Lisboa esse universo era então de 4.900 unidades.

 

Ler Mais


Especiais em Destaque

×

Pesquise no i

×