16/6/21
 
 
IVAucher é só para socialistas ricos!

IVAucher é só para socialistas ricos!

Bruno Fialho 04/06/2021 09:25

Para ter direito aos descontos pode pagar em dinheiro, mas para poder usufruir dos descontos tem de pagar através de multibanco.

Se na teoria o programa IVAucher (mais uma vez é o próprio Governo que tenta matar a língua portuguesa) até poderia parecer uma boa ideia, na prática e após lermos o Decreto Regulamentar n.º 2-A/2021, de 28 de maio, o qual define o âmbito e as condições específicas de funcionamento do programa, facilmente constatamos que somente os socialistas ricos (expressão que irei esclarecer mais à frente) vão usufruir as vantagens que o IVAucher proporciona.

Supostamente o IVAucher pretende criar estímulos na economia, mais especificamente nos três setores que mais foram afetados pela pandemia: alojamento, restauração e cultura.

Todavia, como adiante irá ficar a perceber e, com certeza, até concordar comigo, este programa IVAucher, que deveria ser para os ricos socialistas portugueses (nome pelo qual, presumo, que “carinhosamente“ o Governo do PS dá a todos nós, visto que a nossa Constituição nos diz que somos obrigados a viver numa sociedade socialista), afinal constatamos que o programa é somente para os socialistas ricos.

Com o programa IVAucher, o valor do IVA que irá pagar sempre que efetue uma compra nos setores do alojamento, cultura e restauração, será acumulado e transformado em descontos que depois pode usar nas compras que voltar a efetuar nesses três setores.

Até aqui tudo bem, até parece uma boa medida, o pior são as letras pequeninas do programa…

Primeiro, para ter direito aos descontos pode pagar em dinheiro, mas para poder usufruir dos descontos tem de pagar através de multibanco. Sim, leu bem, se pagar em dinheiro não pode usufruir dos descontos que acumulou no IVAucher.

Depois, os descontos serão acumulados entre 1 de junho e 31 de agosto, bastando para tal pedirem as faturas com o vosso Número de Identificação Fiscal (NIF) e durante o mês de setembro os descontos serão validados.

Depois, será apenas entre 1 de outubro e 31 de dezembro que os portugueses poderão utilizar os descontos acumulados.

Avançando um pouco neste tema, pois vou abster-me de comentar o facto de que os descontos terem de ser obrigatoriamente usados em compras nos três setores acima referidos ou somente nos estabelecimentos aderentes ao programa e que a adesão do consumidor é feita através da leitura do cartão do cidadão e do cartão bancário que associou a este programa, deixo à imaginação dos portugueses, tudo aquilo que podemos dizer sobre as atualizações de hardware e software que os estabelecimentos/comerciantes têm de fazer para poderem tornar-se aderentes ao IVAucher.

Assim, passando à parte prática, ou seja, àquela em que os nossos governantes demonstram total ignorância sobre as condições em que vivem a grande maioria dos portugueses, passo a explicar como apenas os “socialistas ricos” irão utilizar o IVAucher.

Em primeiro lugar, os descontos têm um limite de 50% do valor da compra, ou seja, se você efetuar uma compra no valor de 20,00€, apenas pode utilizar 10,00€ de descontos acumulados.

Se os descontos são acumulados devido às compras que realizámos entre 1 de junho e 31 de agosto, incidindo apenas sobre o IVA que pagámos, nesses 3 meses teremos que realizar compras nos três setores, alojamento, restauração e cultura, no valor de 200 euros mensais para ter direito a 162 euros de descontos para usar entre 1 de outubro e 31 de dezembro.

Devia saber o Governo que, infelizmente e por culpa do mesmo, não serão muitos os portugueses que têm 200 euros por mês para gastar em alojamento, restauração e cultura, mas mesmo aqueles que façam sacrifícios durante os chamados meses de “férias de Verão”, que são mais propícios a loucuras orçamentais, depois terão de gastar o dobro do desconto acumulado para puderem usufruir da totalidade do mesmo, tal como expliquei acima.

Assim, utilizando o exemplo que dei, se o desconto acumulado tivesse sido de 162 euros, você terá de gastar 324 euros entre 1 de outubro e 31 de dezembro e somente nos três setores, para poder usufruir da totalidade dos descontos.

Se nos meses de “férias de Verão” ainda posso aceitar que os portugueses façam um esforço adicional para pagar alojamento, irem comer fora de casa ou assistirem a espetáculos culturais e festivais, considero pouco provável que o mesmo aconteça durante os meses de outubro, novembro e dezembro.

Assim, mais uma vez se vê que isto é um programa feito à medida para socialistas ricos, nomeadamente aqueles que irão passar férias nos Resorts de luxo do Algarve, comer “à grande e à francesa” nos restaurantes com estrela Michelin e assistir aos espetáculos que terão entradas mais caras do que o habitual, devido aos condicionalismos impostos pelo Governo, mas que permitem acumular milhares de euros para eles irem gastar nos meses seguintes aos estabelecimentos dos “amigos” ou dos “primos”, provavelmente com o dinheiro que estaria guardado no “cofre da mamã”.

Já quanto aos portugueses que auferem salários de miséria, onde incluo qualquer salário abaixo dos 1000 euros, pois o salário mínimo nacional é sinal de escravatura, expliquem-me qual a vantagem de usarem o IVAucher, já que todos os descontos que forem usados no IVAucher deixam de poder ser deduzidos em sede de IRS, ou seja, são os “socialistas pobres” e principalmente os da classe média que estão a patrocinar o programa dos socialistas ricos.

Com IVAuchers destes também eu gostava de ser um socialista rico…

Presidente da PDR

Ler Mais


Especiais em Destaque

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×