16/6/21
 
 
Bélgica suspende vacina da Johnson and Johnson para menores de 41 anos após uma morte

Bélgica suspende vacina da Johnson and Johnson para menores de 41 anos após uma morte

Jornal i 26/05/2021 15:28

Em comunicado, o governo belga informou ter adotado esta medida depois de um caso "em que houve graves efeitos secundários após a administração da vacina Janssen", o nome comercial do fármaco da Johnson & Johnson.

 

A Bélgica anunciou hoje que suspendeu a utilização da vacina anticovid-19 da Johnson & Johnson em pessoas menores de 41 anos depois da morte de uma mulher dessa faixa etária a quem foi administrado esse fármaco.

Em comunicado, o governo belga informou ter adotado esta medida depois de um caso "em que houve graves efeitos secundários após a administração da vacina Janssen", o nome comercial do fármaco da Johnson & Johnson.

O executivo belga indicou tratar-se de uma mulher com menos de 40 anos, que foi vacinada através do seu empregador estrangeiro, fora do sistema belga, e que morreu na Bélgica na semana passada após ter desenvolvido uma "trombose grave e redução das plaquetas sanguíneas".

Por essa razão, a Bélgica solicitou um "conselho urgente" à Agência Europeia de Medicamentos, o regulador de medicamentos da União Europeia (UE), antes de considerar levantar a suspensão, informou ainda.

E, segundo o governo belga, o impacto desta suspensão na campanha nacional de vacinação é muito limitado.

A Bélgica estava a utilizar a vacina da Johnson & Johnson para idosos com mobilidade reduzida e para os sem-abrigo, dado implicar apenas a administração de uma dose para garantir a proteção. Estas inoculações vão continuar.

Ler Mais


Especiais em Destaque

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×