16/6/21
 
 
Frederico Varandas fala sobre a vitória que serve como "exemplo" e acredita que "um dia" CR7 voltará a Alvalade

Frederico Varandas fala sobre a vitória que serve como "exemplo" e acredita que "um dia" CR7 voltará a Alvalade

Bruno Gonçalves Jornal i 21/05/2021 22:48

Depois do jejum de 19 anos, o presidente 'leonino' diz que o clube "não está preparado para ganhar todos os anos" e acredita que "um dia" Cristiano Ronaldo voltará a ter ao peito o emblema dos 'leões'. 

O presidente do Sporting acredita que “um dia o Cristiano Ronaldo” virá para Alvalade e revelou que o jogador dentro e na sombra, já tem ajudado e ajuda a reerguer” o clube ‘leonino’.

Numa entrevista concedida à SIC, Frederico Varandas foi questionado sobre vários momentos da sua presidência até à vitória do campeonato nacional.

Varandas disse que estes últimos dias “tem sido mágicos” e que a ficha de vencedor só lhe caiu quando entrou no autocarro em direção ao Estádio José Alvalade antes da partida contra o Boavista. “Ver aquelas pessoas felizes...Se tivesse que dedicar este título alguém, dedicava à geração que nunca viu o Sporting campeão".

Um dos marcos mais evidentes desta época é a contratação de Rúben Amorim e tudo aquilo que estava envolvido neste contrato.

O presidente do Sporting revelou que Amorim já estava na lista para treinar a equipa de sub-23, porém António Salvador, presidente do Sporting de Braga, “antecipa-se e contrata-o para a equipa B”.

“Tivemos uma reunião com o Sp. Braga e o presidente António Salvador começou logo a dizer que 'nem pensar, não podia ser'. Foi uma longa reunião... mas depois disse que a acontecer, tinha de ser pelo valor da cláusula de rescisão. Pelo valor, não pela cláusula, porque se pagássemos a cláusula o valor não eram 10, eram 18 milhões de euros por causa dos impostos”, contou em entrevista.

O presidente ‘leonino’ assinalou que “poucos treinadores aceitariam o convite” que fez a Rúben Amorim, porque já desconfiava que “os grandes” iam “atrás dele”, sobretudo o Benfica, “que lhe iria escancarar a porta”.

“Não vou dizer que é um treinador perfeito, mas é um treinador perfeito para o meu projeto desportivo. A mesma linguagem, os mesmos valores, a mesma comunicação, a mesma humildade...”, sublinhou Varandas.

Foi com essa “humildade” que Frederico Varandas conseguiu “ver este Sporting ganhar com menos recursos, com menos dinheiro, apenas pela paixão, pela competência, nunca abdicando dos seus valores”, ao considerar a vitória do campeonato “um exemplo para a sociedade”, acrescentando que cresceu a ouvir: “’No futebol, oh, aquilo é só bandidos'. Nós provámos o contrário”.

Apesar de ter criticado os rivais no seu discurso na cerimónia que decorreu na Câmara de Lisboa, o presidente do Sporting afirmou que “Benfica e FC Porto são gigantes, são duas instituições que merecem o nosso respeito, mas nós distinguimos essas instituições de quem as dirige. Se o Sporting é grande muito se deve aos nossos rivais".

Em relação ao assunto das claques, Frederico Varandas disse que a direção do Sporting tem “espaço para todo o tipo de grupos ou associações”. “Quem vier com esse intuito (apoio o Sporting), sem querer nada em troca, com o objetivo de servir o Sporting, tem espaço. Eu jamais posso fechar as portas a quem quer genuinamente apoiar o Sporting".

Quando ao regresso de Cristiano Ronaldo a Alvalade, Varandas acredita que um dia o CR7 virá, ao assinalar que “Ronaldo esteve sempre ao lado do seu Sporting e foi dos primeiros a mandar-me uma mensagem de parabéns pelo campeonato”.

Porém, Frederico Varandas frisou que o jogador “quer continuar a lutar pela conquista da Champions League” e que “tem mais um ano de contrato” com um clube que disputa a liga milionária.

Depois do jejum de 19 anos, o presidente 'leonino' diz que o clube "não está preparado para ganhar todos os anos". "Ganhámos a desinvestir. Desinvestimos 18 milhões de euros na massa salarial", indicou, ao frisar que o Sporting precisa de estar "dois anos seguidos na Champions League".

"Reduzimos o gap financeiro, de má gestão desportiva. O Sporting vai estar competitivo, vai ter um grupo coeso. Mas, uma vez mais, será jogo a jogo e o objetivo é a Liga dos Campeões", sublinhou o presidente. 

Ler Mais


Especiais em Destaque

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×