27/9/21
 
 
Crianças com intoxicação alimentar permanecem internadas no Hospital de Beja

Crianças com intoxicação alimentar permanecem internadas no Hospital de Beja

Redação 19/05/2021 10:53

Tanto a saúde publica como a ASAE encontram-se a fazer análises ao local

Duas das três crianças que foram na terça-feira internadas no Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja, devido a uma intoxicação alimentar permanecem hoje internadas.

Inicialmente pensava-se que o número de crianças que tinham dado entrada no hospital rondava as 70, no entanto, soube-se mais tarde que tinham sido apenas 36 crianças e 6 adultos. Das 42 pessoas que se viram obrigadas a ser observadas no serviço de urgência, apenas três tiveram de ficar hospitalizadas, sendo que uma delas teve alta durante a madrugada de quarta-feira.

De acordo com uma fonte da  Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo, as crianças estão bem, tendo ficado internadas “por precaução”, e a alta será decidida pelos médicos. Ainda segundo fontes hospitalares, as equipas de médicos e enfermeiros terão sido reforçadas para dar resposta à situação.

As crianças, que pertenciam às escolas básicas São Tiago Maior e Mário Beirão, do município de Beja, e a outras escolas das freguesias de Beringel, São Matias e Trigaches, têm entre os três e os dez anos e frequentam o pré-escolar e o 1º ciclo.

O vereador do pelouro da Educação do município de Beja, Arlindo Morais, adiantou à agência Lusa que a comida fornecida às escolas é confecionada pelo Centro Social e Recreativo do Bairro da Esperança, em Beja, uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS). O mesmo acrescentou ainda que o município contactou a entidade de saúde pública, tendo esta enviado uma equipa para realizar análises no local onde são feitas as refeições. Além disso, inspetores da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) encontram-se também a fazer análises, das quais se aguardam os resultados.

Ler Mais


×

Pesquise no i

×