14/6/21
 
 
José Paulo do Carmo 14/05/2021
José Paulo do Carmo

opiniao@newsplex.pt

RTP2, uma programação de primeira

Há muito tempo que uso o canal 2 da RTP como uma espécie de detox social (por sugestão da minha mãe que é uma ávida consumidora). E nos últimos tempos em particular, com a enxurrada de programas desportivos e de pseudo comentadores que comentam desde as cheias no Taiti, passando pela covid até à agenda política nacional, sem esquecer assassinatos, roubos e corrupção, não restam muitas opções, para quem se quer manter minimamente instruído e gosta de televisão. Para quem como eu não gosta de levar com esses marretas sobra-lhes a RTP2 ou um ou outro canal de televisão informativo internacional ou ainda as plataformas de streaming com excelentes séries e filmes. Mas como também é bom sabermos dar valor ao que temos por cá é nisso que me centro.

Filmes alternativos de grande qualidade, concertos do agora (pré pandemia claro) e do antigamente. Todos bons. Reportagens e documentários super interessantes e séries, parte delas históricas, como eu gosto, com retratos de casos e acontecimentos internacionais que fazem parte do nosso dia-a-dia mas dos quais raramente conhecemos o outro lado da história. Só assim de repente três histórias de sucesso. Piaggio, Um sonho de italiano que retrata um dos momentos mais dramáticos da história de Itália e que dá origem ao aparecimento das Piaggio como meio de transporte robusto , ágil e económico. Ottilie Von Faber-Castell Uma Mulher Ousada sobre os lápis de cor que todos conhecemos. Ou ainda Luisa Spagnoli, Um conto no feminino, uma minissérie sobre a criadora da famosa marca de chocolates Perugina e dos célebres Baci.

Podia ainda falar de Sanditon, O Restaurante, Charité e tantas outras. Cinema europeu que junta às produções de qualidade factos históricos riquíssimos. Concertos inesquecíveis como o de Ano Novo em Viena ou ainda esta semana uma das minhas cantoras preferidas Shirley Bassey em Cardiff. Aliás, só esta semana além deste concerto tivemos um programa fantástico da Paula Moura Pinheiro e do geógrafo Raimundo Quintal sobre as levadas da Madeira e a sua idílica Floresta Laurissilva mas também o documentário Um Ramadão em Lisboa que explica como é passar este mês tão especial para os muçulmanos na nossa capital. A juntar a tudo isto a cobertura que fazem de muitos eventos desportivos de outras modalidades que não o futebol, muitas vezes como palco único para tantas modalidades e desportistas.

Chama-se a isto serviço público. Uma programação eclética, cultural e diversificada que não deixa sequer os mais novos de lado ou os amantes da natureza com diversos programas semanais para ambos. É pena que a RTP1 não alinhe pelo mesmo diapasão. Não peço que seja uma cópia da RTP2 logicamente, mas que saia da concorrência dos canais privados e daqueles programas de ‘xaxa’ e que nos traga uma programação rica. Com bons filmes, histórias interessantes de Portugal ou lá fora e com investigação de qualidade. É para isso aliás que nós pagamos. E não para andarem a competir com canais privados. De qualquer forma o objetivo aqui é mesmo dar valor a quem define a programação da RTP2. Um luxo e uma lufada de ar fresco. Não sei quem é mas está de parabéns. Para quem não vê, fica a sugestão. Vão ver que vale a pena.


Especiais em Destaque

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×