13/6/21
 
 
Afonso de Melo 12/05/2021
Afonso de Melo

afonso.melo@ionline.pt

Dois campeões em Vidal Pinheiro

Domingo, jornada 24. Dia 14 Maio de 2000. No velhinho e destruído Vidal Pinheiro, a gente já sabia que o Sporting ia ser campeão antes do jogo começar. Não eram precisos dotes de adivinhação. Uma segunda volta de categoria, jogadores de qualidade como Schmeichel e André Cruz, Quiroga e Dusher, e Vidigal e Pedro Barbosa e Beto Acosta não deixariam fugir um título que entrara em Alvalade pela última vez em 1982. A minha vida como jornalista em diários desportivos estava à beira do fim e, a despeito daquele prazer ainda vivo de percorrer o país de lés a lés - hoje fazem-se crónicas dos jogos pela televisão, o que me provoca uma urticária impossível de coçar - e encontrei-me com o Vítor Manuel, treinador do Salgueiros, à porta do balneário da sua equipa. O Vítor estava com as calças na mão, há que dizê-lo. Foi derrotado pelo novo campeão por quatro-a-zero mas safou-se da descida por um ponto que foi da finura de um cabelo e serviu para lixar o Vitória de Setúbal. Havia gente de truz no Salgueiral Amigo: Fehér e Paquito, Paulinho e Panduru, por exemplo. Estivemos à conversa. O Vítor é daqueles tipos que sabem conversar, de lá para cá e de cá para lá. sem monopolizações. Passaram-se 21 anos. Tal como em mim, havia no Vítor uma certa desilusão. O futebol mudara, tornara-se mais embirrento, as amizades desapareciam e não eram retomadas, entre jogadores, treinadores e jornalistas começou a erguer-se o muro dos responsáveis pela comunicação que faziam questão de pôr um ponto final nas conversas directas, cara a cara com medo ainda não sei do quê. Eu, que me perdi desta imprensa sem alma, assisti à Injustiça que se foi fazendo ao Vítor até o exilarem para Angola. Fui dar voltas ao mundo, trabalhar na selecção no seu momento mais feliz (2004 a 2006) e voltei a fazer jornais - diários mas não desportivos; desportivos mas não diários. Não há espaço para o carinho neste novo diálogo de surdos e letra de imprensa. O Sporting foi campeão. E bem. Sê-lo-á outra vez: e também bem. O Vítor é campeão. Sempre campeão na vida!

 


Especiais em Destaque

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×