14/6/21
 
 
Itália. Entre Inter e Ambrosiana - "I campioni siamo noi!!!"

Itália. Entre Inter e Ambrosiana - "I campioni siamo noi!!!"

Afonso de Melo 07/05/2021 22:43

O último campeão da Série A foi também o primeiro campeão da Série A (com este nome). Coisas do destino...

“I CAMPIONI SIAMO NOI!”, gritam em altos berros os adeptos do Inter pela Piazza del Duomo comemorando, finalmente, o título da Série A depois de estarem durante nove anos a suportarem as festas dos tifosi da Juventus. Tem razões para tamanha felicidade, logicamente. Além de terem comeido a proeza de porem um ponto - pelo menos parágrafo - à superioridade assustadora dos turinenses, ultrapassaram os grandes rivais citadinos, o Milan, em número de títulos nacionais - agora são 19 para o nerazzurri e 18 para os rossoneri.

Viajemos um pouco para trás no tempo e na memória. O primeiro campeonato italiano a nível nacional foi posto em prática no ano de 1898. Era disputado em estilo de taça, em eliminatórias, e os finalistas decidiam o título a dois jogos. Chamou-se simplesmente Campionato Italiano di Football, e reve o Génova como vencedor. Durou até 1903, e o Génova açambarcou cinco triunfos, deixando um para o Milan.

Em 1904, a prova mudou de nome: Prima Categoria. E assim se foi realizando até 1922, com uma interrupção de três anos, entre 1916 e 1919, por via da I Grande Guerra. O equilíbrio mudou radicalmente, entretanto. O Génova ainda arrebatou mais dois títulos de campeão, mas foram surgindo outras forças por toda a Itália, como o Pro Vercelli, a Juventus e, sobretudo, o Internazionale, que é dele que o assunto trata.

Em 1909/10, o Inter é pela primeira vez campeão. Depois teve de esperar exatamente dez anos (1919/20) para repetir o feito. Nas épocas que se seguiram, o campeonato continuou a mudar de nome como quem muda de camisa - de 1921/22 a 1925/26, Prima Divisione; de 1926/27 a 1928/29, Divizione Naionale; finalmente, em 1929/50, Série A. Tal e qual como hoje.

Ambrosiana. O primeiro vencedor da Série A é, exatamente, aquele que hoje em dia festeja novo título. Convenhamos que em plena era fascista, o nome Internazionale era desagradável para os ouvidos do poder e trazia à memória a Internacional Comunista. Os dirigentes do Inter foram pressionados a alterar a designação do clube e isso aconteceu, inicialmente, com a fusão com a Unione Sportiva Milanese, tornando-se no SS Milano que jogava de camisas brancas traçadas com uma cruz vermelha a corpo inteiro. Esta cruz é o símbolo de Santo Ambrosio, o padroeiro da cidade de Milão. O presidente do clube, católico até às pontas das falangetas, decidiu então que o nome certo para o clube era Ambrosiana, por respeito ao santo. Os adeptos, por seu lado, chamaram-lhe sempre Ambrosiana/inter. E foi com esse nome que na época de 1929/30 conquistou o primeiro título da Série A.

18 equipas entraram na disputa, com a Ambrosiana a chegar ao fim da época com dois pontos de avanço sobre o Génova (50-48), apurando-se ambos para a Copa Mitropa, a taça dos campeões da Europa ocidental, uma prova de prestígio inabalável. A figura maior dessa equipa da Ambrosiana chamava-se Giuseppe Meazza, foi o melhor marcador do torneio com 31 golos, e a despeito da sua figura franzina, terá sido muito provavelmente o melhor jogador italiano de todos os tempos, capaz de reunir à sua volta o apoio de dirigentes e adeptos tanto do Inter como do Milan ao ponto de o estádio comunal de Milão levar o seu nome.

Esse campeonato de 1929/30 ficou para a história do calcio. Ainda hoje é tido como a entrada definitiva do futebol italiano na era moderna e, sobretudo, marcado pelo primórdios do profissionalismo. Se Génova e Juventus partiram na frente da corrida com uma série de jornadas impressionantes, a Ambrosiana foi mantendo ambos debaixo de olho, nunca permitindo o cavar definitivo das distâncias. Assim, as duas últimas jornadas acabaram por ser estrepitosas, como gostam de dizer os italianos. O Ambrosiana-Génova meteu cargas de pancada entre adeptos e a entrada em cena nada meiga de carabinieri a cavalo, com tantas cabeças rachadas que o jogo esteve à beira de ser anulado. Não foi e terminou com um empate emocionante: 3-3. Na jornada seguinte, em San Siro, a Ambrosiana bateu a Juventus por 2-0 e apropriou-se matematicamente do título. Aqueles que festejam, agora, o último triunfo do Inter, com uma alegria transbordante, talvez não se recordem que foi igualmente o Inter (transvestido de Ambrosiana) que venceu a edição inaugural da Série A. Malhas que o destino vai tecendo em redor desse jogo mágico chamado futebol...

 

Ler Mais


Especiais em Destaque

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×