14/6/21
 
 
Marchas Populares canceladas. CML atribui 15 mil euros a cada entidade organizadora

Marchas Populares canceladas. CML atribui 15 mil euros a cada entidade organizadora

João Biscaia Jornal i 06/05/2021 10:46

Compensação dada pela autarquia corresponde a metade do subsídio habitual.

A Câmara de Lisboa anunciou, esta quinta-feira, o cancelamento do concurso das Marchas Populares de 2021, que decorreriam em junho, devido à pandmeia da covid-19.

“Tendo em conta o atual contexto pandémico e devido às restrições de saúde pública que ainda se mantêm, é com particular tristeza que a Câmara Municipal de Lisboa informa que não será possível realizar este ano o Concurso das Marchas Populares que habitualmente decorre no mês de junho”, lê-se no comunicado da autarquia.

"A CML está ciente do impacto não apenas económico, mas também social e emocional, nas famílias e comunidades diretamente envolvidas, que provoca a não realização deste momento ímpar na vida cultural da cidade", acrescenta o executivo camarário.

No mesmo comunicado, a autarquia informa também que cada entidade organizadora do evento irá receber 15 mil euros, como compensação da não realização.

“Apesar da não realização do concurso, e não sendo possível compensar a sua falta em todas estas dimensões, entende a Câmara Municipal de Lisboa minorar o prejuízo económico através da atribuição a cada entidade organizadora das Marchas o valor correspondente a metade do subsídio habitual (15.000 euros)”, lê-se ainda no mesmo documento.

Sublinhe-se que este é o segundo ano consecutivo em que as festas populares de Lisboa não se realizam devido à siatuação epidémica da covid-19 no país.

Ler Mais


Especiais em Destaque

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×